Mobile Marketing. O mercado de pessoas cada vez mais móveis

No Brasil já há mais de 187 milhões de assinantes (pré e pós-pago) e é um mercado que vem crescendo rapidamente em todo mundo. O mobile marketing engloba ações de marketing voltadas para dispositivos móveis, como celulares e smartphones, e usam estratégias de SMS, MMS, Mobile Sites e Bluetooth. No Brasil o mercado ainda é pequeno se comparado aos EUA, onde o mercado já é forte e também já foi usado em grande escala na campanha de Barack Obama.

Pesquisadores já prevêem uma penetração mundial de até 75% já em 2013. No Brasil em 2009 foi investido cerca de U$6 milhões em estratégias voltada para o mercado mobile, mas a previsão é que em 2012 esse número chegue a U$41 milhões.

Analistas trazem o Brasil como emergente no mercado de dispositivos móveis e que estamos passando por uma época de amadurecimento do mercado. Segundo Mario Cesar Pereira de Araujo, presidente da TIM, a penetração dos dispositivos móveis dentro do Brasil deve chegar a 105% ainda em 2014. Apesar de seu crescimento e possibilidades, este é um mercado muito pouco utilizado pelas empresas.

Enquanto algumas empresas estão começando a pensar em usar a internet como plataforma de comunicação, outras empresas já estão na frente, fazendo aplicativos e websites preparados para o mercado móvel, existem ainda aquelas que já estão até no mercado de tablets, como o Ipad. A verdade é que o mercado móvel continua crescendo e agora vive uma pequena revolução, já que podemos ver os celulares convencionais sendo trocados pelos smartphones. A evolução dos aparelhos fez com que ficasse mais fácil ter acesso a web através destes aparelhos de bolso e a medida que as operadores facilitam e tornam mais barato este acesso, mais importante se torna a presença neste mundo móvel.

De acordo com uma pesquisa do IBGE , o número de aparelhos móveis quadruplicou entre 2004 e 2009, as casas que tinham telefone passaram de 65,2% para 84,3% do total. Neste mesmo período, o número de domicílios que tinha apenas telefones móveis aumentou quatro vezes e passou de 16,5% para 41,2%, enquanto que o número de residências apenas com telefone fixo caiu de 17,5% para 5,8% no mesmo período.

No ano passado, 94 milhões de pessoas de dez anos ou mais (57,7% do total) declararam ter celular, o que significa um aumento de 8,7% em relação a 2008. As regiões Norte (com 49% do total) e Nordeste (45,5%) são as únicas do Brasil onde, até 2009, menos da metade da população ainda não tinha telefone celular. A região Centro-Oeste tinha, até o ano passado, o maior número de pessoas conectadas pela telefonia móvel, com 68,5% do total dos domicílios.

A pesquisa também evidenciou a penetração do celular na população entre 20 e 39 anos. Esse índice ultrapassa 70%.

Como podemos notar, entre 2004 e 2009 a internet como a telefonia móvel cresceram significativamente, e já estamos quase em 2011. Apesar da penetração dos celulares ser muito grande no Brasil, ainda é difícil ver empresas que tenham em seus objetivos usar o SMS e/ou Bluetooth marketing. O mercado brasileiro ainda está começando a se acostumar com a internet como uma nova ferramenta de vendas e é provável que, em breve, comece a se preocupar também com o mercado móvel.

PUBLICADO POR

Dennis Altermann

Fundador-Editor aqui no blog Midiatismo, trabalhando com marketing digital na DuPont Pioneer do Brasil. Entusiasta e estudioso nas áreas de comunicação, cultura, comportamento e tecnologias digitais.

Novidades e atualizações, direto em seu e-mail