Vamos falar sobre o Google Glass…

Recentemente o mundo foi apresentado oficialmente ao Google Glass, os “óculos do Google”. Esta nova tecnologia já foi citada na mídia especializada em tecnologia através de rumores ao longo de 2011 e 2012, mas foi apenas durante o Google I/O – conferência anual do Google para mostrar as suas novidades – que ocorreu em Junho de 2012, que a tecnologia foi apresentada oficialmente ao público, como você pode ver abaixo:

[youtube http://www.youtube.com/watch?v=D7TB8b2t3QE /]

Apesar da apresentação tímida, sem muitas informações, se abriu a pré-venda do produto por US$1.500 (cerca de R$3.000) focando principalmente nos desenvolvedores que iriam receber estes primeiros protótipos no início de 2013. O objetivo do Google é trazer esta tecnologia revolucionária para vender aos consumidores comuns até o final de 2013, provavelmente aproveitando o Natal.

De fato o Google Glass é uma ferramenta única e inovadora, trazendo uma forma totalmente nova de encararmos a tecnologia e o futuro dela. Uma revolução comparável a chegada do iPhone, em 2007.

google-glass-exemplo

Um vídeo lançado pelo Google em Abril de 2012 falava um pouco sobre o projeto, mostrando como eles imaginavam que o produto deveria funcionar no dia-a-dia de uma pessoa.

[youtube http://www.youtube.com/watch?v=9c6W4CCU9M4 /]

O que é o Google Glass?

Este novo dispositivo do Google é uma forma de repensar a computação pessoal. Eles basicamente são óculos comuns que possuem tecnologia de realidade aumentada acoplada a sua estrutura. As lentes dele são pequenos pedaços de vidro, mas que podem ser adaptados para utilizarem lentes especiais em quem já utiliza óculos. A haste direita possui três componentes principais, a bateria, os chips onde a mágica acontece e as lentes que produzem as imagens.

Você pode entender um pouco melhor como este produto funciona vendo este vídeo do blog americano The Verge, que visitou o Google e foi apresentado pessoalmente ao Google Glass.

[youtube https://www.youtube.com/watch?v=V6Tsrg_EQMw /]

Como o Google Glass funciona?

Através de uma pequena tela que fica próxima do olho direito, você poderá ver imagens, fotos, textos, emails, notícias e quase qualquer tipo de informação que atualmente você tem acesso em seu smartphone. Além disto, ele possui uma pequena câmera que possibilita a gravação de vídeos e tirar fotos através de comandos de voz.

Falando nisso, é interessante lembrar que ele funciona basicamente com comandos de voz. Alguns comandos básicos que você pode utilizar são:

  • “Ok, glass, tirar uma foto”
  • “Ok, glass, como está o tempo em São Paulo?”
  • “Ok, glass, me dê as direções até a padaria mais próxima.”

É possível usar diversas outras ações através de comando de voz, basicamente os mesmo que você pode usar com o Google Now, aplicativo do Google semelhante a Siri, da Apple. É claro que todas esta frases funcionam apenas em inglês por enquanto, não há qualquer previsão de quando teremos tal tecnologia disponível em nosso idioma.

O aparelho roda uma modificação do sistema operacional Android e possui uma antena WiFi, mas não tem espaço para plano de dados (2G, 3G ou 4G), mas ele pode pegar este sinal através de conexão bluetooth com aparelhos Android e iOS.

Você pode ver como é utilizar o GLASS (nome utilizado oficialmente para descrever o produto) assistindo a este vídeo no Youtube:

[youtube https://www.youtube.com/watch?v=v1uyQZNg2vE /]

 

Ele vai ser bem aceito pela sociedade?

Talvez um dos maiores desafios do Google seja este produto ser aceito como um produto interessante para a sociedade. Por enquanto ele é muito legal para entusiastas da tecnologia, mas será que todos vão gostar dele? Caso você não tenha visto ainda, vale citar que mesmo sem ser lançado, há um café em Seattle (EUA) que já proibiu a entrada do aparelho dentro do seu estabelecimento.

Em muitos lugares , onde nem os smartphones são tão comuns assim, acabam causando espanto em quem não conhece. Agora imagine a mesma situação com a pessoa usando estes óculos, que são um pouco chamativos, ao menos por enquanto.

Assim como qualquer outra tecnologia, ele será aceito em algum momento se for adotado por uma parte “relevante” da sociedade, mas de fato vai sofrer muito até ser algo realmente comum para a população.

Outro problema de impacto profundo para a sociedade atual que esta tecnologia trás se da na legislação. Há centenas de campanhas lutando contra o uso de celulares enquanto se dirige, pois este aparelho estaria tirando a atenção dos motoristas e causando dezenas de acidentes. O que vamos falar então do Google Glass? Um aparelho que fica acoplado ao seu olho, podendo tirar a sua atenção a qualquer minuto. Da mesma forma, caso você seja parado por alguma autoridade de trânsito, poderá apenas dizer “Esses são meus óculos, preciso deles para poder dirigir”. Como ficamos nesse caso?

Ele vai funcionar com qualquer óculos?

Em diversas entrevistas uma das questões que é sempre levantada é se ele irá funcionar com qualquer armação de óculos e/ou se o Google irá lançar em diversos modelos. O Google demonstrou bastante interesse em negociar com grandes marcas que produzem óculos hoje, como Ray-Ban, mas oficialmente não há nenhuma negociação sobre este assunto ainda.

Se você assistiu o vídeo do The Verge testando o Google Glass, percebeu que eles fizeram com que a armação do óculos pudesse ser separada da parte computacional, desta forma podemos entender que você poderá trocar e adaptar a armação, mas provavelmente não funcionará com os óculos que você usa hoje. As armações terão que respeitar alguns detalhes.

De qualquer forma, os engenheiros que trabalham no projeto afirma que estes são apenas os primeiros protótipos e portanto esta tecnologia deve se tornar menor, mais leve, mais portátil e menos perceptível, ou seja, podemos esperar que nas próximas versões eles invistam em formatos que suportem qualquer armação convencional.

Estes serão provavelmente os 5 primeiros modelos do GLASS que devem estar a venda até o final do ano.

Estes serão provavelmente os 5 primeiros modelos do GLASS que devem estar a venda até o final do ano.

Quanto vão custar os óculos do Google?

Ainda é muito cedo para falar em preço, mas desde o começo do projeto foi afirmado que eles buscavam um preço “acessível”. Os primeiros comentários oficiais afirmam que ele deverá chegar ao comércio com um preço semelhante a um smartphone hoje em dia. Provavelmente eles se referiam aos smartphones “topo de linha”, que nos EUA custam entre 500 e 600 dólares no lançamento.

Com certeza este produto irá demorar um pouco mais para chegar ao Brasil, principalmente pelo fato de ele funcionar através de comando de voz e ainda não ter disponível para outros idiomas. Quando chegar, se for respeitado os comentários iniciais de ter um preço de smartphone atual, podemos esperar por algo em torno de R$2.000 e R$3.000 oficialmente. Acredito que este valor pode ter alterações dependendo de como o produto for encaixado, já que ele não deve sofrer os mesmo impostos que aparelhos telefônicos (o que pode ser ruim, já que o governo brasileiro está trabalhando em uma forma de diminuir os impostos em cima desta categoria).

Como citamos anteriormente, durante o Google I/O 2012 estes aparelhos foram vendidos em pré-venda pelo valor de US$1.500, mais que o dobro de um smartphone recém lançado. Será que em pouco mais de um ano eles irão conseguir diminuir o preço pela metade?

Será que podemos confiar nesta tecnologia?

Sempre que falamos de tecnologias tão poderosas, pensamos automaticamente em problemas de invasão de privacidade e de controle de informações. Se já tememos o Google por estar lendo o nosso email, indexando nossas páginas da internet e interagindo conosco através dos celulares com Android, como será quando ele estiver ainda mais presente em nossa vida? Presente de uma forma que pretende se tornar tão natural que encaremos o GLASS como um pedaço de nós.

Apesar de a tecnologia estar sendo bem recebida de uma forma geral, muitas pessoas se preocupam com a responsabilidade que o Google terá com os nossos dados. Uma tecnologia destas pode facilmente rastrear a sua vida e ter acessos a informações que você nem imagina. E se, em algum momento, o Google resolver oferecer anúncios nesta plataforma, como você irá se proteger?

É saudável utilizar um óculos tão tecnológico?

O Google Glass traz duas preocupações centrais em relação a saúde de seus usuários:

  • Saúde dos olhos e da visão;
  • Influência das ondas de transmissão;

Se já sabemos dos diversos perigos que o uso prolongado de computadores traz aos nossos olhos, será que a tecnologia de realidade aumentada oferecida pelo GLASS será saudável o suficiente para ser usada praticamente 24 horas por dia? Não há nenhuma tecnologia semelhante no mercado atualmente, portanto não há qualquer tipo de teste em relação a esta tecnologia e a saúde de seus usuários e provavelmente teremos que esperar ele ser lançado para ver o que os profissionais da saúde tem a dizer.

Uma das maiores polêmicas da última década tem sido as controversas pesquisas que tentam relacionar doenças como o câncer a exposição excessiva a ondas celulares. É a pergunta da década: smartphones e celulares podem causar câncer? – Se existem pessoas que se preocupam por ficar com o celular o tempo inteiro em seu bolso, o que estes dirão do óculos que fica o dia inteiro do lado da sua cabeça?

O que mais tem por vir?

Outra dúvida levantada com bastante frequência é como os óculos irão se comportar com aplicações de terceiros, ou seja, todos os serviços que não pertencem ao Google. Recentemente a empresa demonstrou no SXSW 2013 alguns aplicativos que já estão adaptados a nova tecnologia, como você pode ver abaixo:

[youtube http://www.youtube.com/watch?v=oM2dhmU7hW8 /]

 

Mais informações sobre o GLASS poderá ser encontrada no site oficial, www.google.com/glass/start/.

PUBLICADO POR

Dennis Altermann

Fundador-Editor aqui no blog Midiatismo, trabalhando com marketing digital na DuPont Pioneer do Brasil. Entusiasta e estudioso nas áreas de comunicação, cultura, comportamento e tecnologias digitais.

Novidades e atualizações, direto em seu e-mail