O que o profissional de marketing digital pode aprender com MySpace?

Para quem acompanha o mundo das redes sociais já deve ter visto ou lido alguma notícia referente a queda do mySpace. A rede social que já esteve em primeiro lugar no mundo, viu seu número de visitantes despencar com o tempo e suas atitudes com certeza ensinaram coisas valiosas a qualquer profissional da área de marketing digital e mídias sociais.

Por estas e outras razões que eu achei muito justo trazermos alguns tópicos sobre o assunto. Veja aqui um pouco da história do MySpace e o que podemos tirar de lições.

Mundo Digital muda muito rápido, se prepare.

Se existe uma coisa que podemos aprender com o MySpace (e até com o Orkut) é que as redes sociais dificilmente duram para sempre. Isso não quer dizer que você deve contar com a morte delas, mas deve saber quando precisa mudar e saber enxergar o que está errado.

É importante para qualquer rede social (assim como qualquer profissional da área digital) entender que nem tudo dura para sempre e por isso deve estar preparado e estar atento a realidade do mercado.

Já falamos sobre “como morre uma rede social“.

Logo novo e antigo do MySpace

Logo do MySpace. Antigo a esquerda e o novo a direita.

O 1º lugar não dura para sempre.

Continuando o assunto trazido a cima, mas falando especificamente da posição de maior. O fato de o MySpace ter perdido o lugar para o Facebook não significa diretamente que um seja melhor do que o outro, mas sim que um é diferente do outro e o MySpace por sua vez, não soube se modificar.

Talvez o grande desafio de qualquer líder de mercado é saber a hora de para e trazer mudanças. O Orkut é novamente um belo exemplo, em 2010 teve mais alterações do que em todo resto de seus outros 6 anos de existência, ou seja, procurar inovar quando está despencando já é tarde. Depois que as pessoas já começaram a abandonar sua marca quer dizer que a marca já está prejudicada e não o serviço.

Saiba perceber o mercado e encontrar o seu nicho.

Apesar da brusca queda e os diversos problemas, o MySpace acabou se segmentando como algo voltado a músicas, bandas e shows. Quem começou com isso foram os usuários, mas a rede social soube aderir, até certo ponto.

PUBLICADO POR

Dennis Altermann

Fundador-Editor aqui no blog Midiatismo, trabalhando com marketing digital na DuPont Pioneer do Brasil. Entusiasta e estudioso nas áreas de comunicação, cultura, comportamento e tecnologias digitais.

Novidades e atualizações, direto em seu e-mail