A importância dos aplicativos para a evolução de um site.

Já falamos no post ::aqui(“http://www.midiatismo.com.br/diversos/www-vs-apps-navegadores-estao-sendo-substituida-pelos-aplicativos”,”www vs apps. Navegadores estão sendo substituídos pelos aplicativos?”):: sobre a ameaça que os aplicativos exercem sobre a navegação através do www como estamos acostumados. Mas vocês já perceberam que os grandes sites também tem seus aplicativos?

Não são apenas os ::tag(“smartphones”,”smartphones”):: que tem acesso aos apps, são diversos outros serviços e ferramentas do nosso dia-a-dia que também tem estas funções que permitem modificações. Apps, plugins, extensões, enfim, chame como quiser. Mas por que existem e por que são tão importantes?

Existe apenas uma razão para haverem tantas formas de expandir um produto/serviço, a customização! É importante deixar as pessoas adequarem a ferramenta para utilizar da forma que mais lhe for conveniente. Seja adicionando ou mesmo retirando coisas.

E o que isso representa para uma empresa?

Esta moeda tem dois lados. Do lado ruim podemos considerar as dificuldades tecnológicas e legais para você dar esta opção ao consumidor. Mas do outro lado, podemos ter uma espécie de ::tag(“feedback”,”feedback”):: automático. Como? Imagine que você tem um serviço na web, como uma rede social, e vê que todos os usuários baixam aplicativos para alterar a sua página inicial, será que isto não quer dizer algo? Talvez seja a hora de você pensar em uma página inicial nova.

Pense nos aplicativos e extensões como sendo uma possibilidade de você saber exatamente o que os seus clientes querem ou precisam.

E quem faz isso?

Web:

::tag(“facebook”,”Facebook”)::, ::tag(“twitter”,”Twitter”)::, ::tag(“orkut”,”Orkut”)::… Estes são apenas alguns dos vários serviços que oferecem diversas aplicações interessantes para você aproveitar melhor todo o potencial da ferramenta. Lembrando que não falamos apenas de alterações visuais, mas de aplicações que tragam algo a mais.

Exemplo de Aplicativos no Facebook

Imagem do diretório de aplicativos do Facebook

Programas:

Esta estratégia está presentes em diversos programas do nosso dia-a-dia, como nossos navegadores. Aposto que quase todo mundo deve usar alguma extensão para Firefox, Chrome, Opera ou semelhante. Existem plugins para os tocadores de músicas, para os messengers e até para os sistemas operacionais.

—-

O grande trabalho por traz disto é desenvolver esta possibilidade, mas depois de pronta, deixar que os usuários façam as suas próprias aplicações. Esta é uma possibilidade muito interessante, deixando que as pessoas criem aplicações para o seu serviço através das ::aqui(“http://pt.wikipedia.org/wiki/API”,”APIs”)::. Os usuários podem fazer isso para vender ou mesmo só para ajudar e quem ganha com isso é o serviço/programa como um todo.

O ::tag(“twitter”,”Twitter”):: soube muito bem evoluir sua ferramenta se baseado no ::tag(“feedback”,”Feedback”):: dos usuários, baseado nisso criou novas aplicações e ferramentas para o seu serviço. Estas diferentes formas de retorno foram fundamentais para construção da versão atualizada do serviço e da criação do botão de tweet oficial do microblog.

PUBLICADO POR

Dennis Altermann

Fundador-Editor aqui no blog Midiatismo, trabalhando com marketing digital na DuPont Pioneer do Brasil. Entusiasta e estudioso nas áreas de comunicação, cultura, comportamento e tecnologias digitais.

Novidades e atualizações, direto em seu e-mail

  • É isso aí: não tema o que é novo (apps, mídias sociais, etc.), explore as oportunidades! Abraços. @atilaVELO

  • A facilidade de utilização dos apps possibilita a personalização de páginas que muitas vezes ficariam estáticas, se não fossem os apps. Mudar e melhorar é fundamental para qualquer empreendimento.
    Abraços