Quando você não está olhando, o que seus filhos estão fazendo na internet?

Hoje é dia 12 de Outubro, mais conhecido como Dia das Crianças! Bom, o texto de hoje não é uma comemoração, mas uma constatação sobre a situação atual que vemos todos os dias na relação entre crianças, jovens e redes sociais nos dias atuais.

Recentemente me questionaram se eu tinha visto o perfil de uma menina de 15 anos que havia postado publicamente em seu Facebook uma foto sua íntima. Logo após a publicação, a imagem foi rapidamente deletada, mas não antes de atrair milhares de pessoas que passaram a comentar em todas seus posts públicos.

Alguns xingavam, outros pediam mais, outros faziam piada, enfim, a vida dela passou a ser exposta a níveis absurdos durante aquele dia. Este caso é apenas mais um a entrar para uma longa lista de mal uso das ferramentas por jovens e assim causar prejuízos a sua vida pessoal.

De quem é a culpa?

Essa é a grande pergunta do momento. As crianças estão postando fotos indevidas, expondo a sua privacidade. Estas mesmas crianças estão publicando online informações perigosas, como endereços, fotos da casa, etc. Não podemos esquecer que são as mesmas crianças que praticam bullying contra outra pessoas (como professores, etc).

Não sou especialista em educação infantil, mas vou dar a minha visão sobre este problema que afeta todos os jovens com acesso a internet e preocupa todos os pais que estão vendo seus filhos crescerem neste mar de incertezas sobre benefício e malefício das novas tecnologias no futuro das crianças.

A culpa não é dos pais, não é da escola, não é dos amigos e principalmente, NÃO É DA TECNOLOGIA! A culpa não é de alguém, mas sim da educação em geral! Pois é, sempre cai para o governo (ou para o sistema).

Ok, sempre é culpa do “sistema”, mas por quê?

Boa parte deste mal uso das redes sociais se deve a falta de conscientização, e não estou falando de criar uma campanha nacional patrocinado pelo Governo Federal para evitar que pedófilos ataquem crianças. Estou falando de as escolas ensinarem os cuidados que os jovens devem ter ao usar a internet.

Antes de você falar “Ah, mas existem classes econômicas que não estão usando internet”. Será mesmo? Muitas pessoas podem não ser ativas, mas boa parte do nosso Brasil sabe da existência das redes sociais e até já pensou em utilizar. E isso não está restrito apenas a classes econômicas “mais favorecidas”, estamos falando de todo o Brasil.

Não há idade para estes ensinamentos, já que tem crianças que já mexem na internet e nem sabem escrever direito ainda.

A educação de uma criança é construída por diversos fatores, como os já citados acima, como escola, país, amigos, etc. Todos fatores influem na educação da uma criança, portanto, todos estes fatores precisam agir juntos para trazer a educação dentro desta área para as crianças também.

Qual é o papel dos pais e qual deve ser a sua postura?

Depois desse texto você deve ter ficado um pouco mais preocupado com o uso da internet por seus filhos (ou dos seus futuros filhos, netos, enfim). Ou talvez não, talvez você só fique preocupado quando vê matéria de pedófilos na televisão. De qualquer forma você deve se perguntar qual o seu papel.

É simples, bom, vou ser sincero e dizer que nem tanto. Você deve se preocupar com algumas coisas:

  • Comunicação aberta com os filhos.
    Você não precisa ficar em cima do seu filho, bisbilhotar tudo que ele acessa. Você precisa apenas ter uma conversa clara sobre onde ele navega. Sem confiança ele vai apenas acessar quando você não estiver olhando.
  • Converse sobre os perigos da internet.
    Dentro desta comunicação aberta com os filhos, você deve conversar sobre como o uso da internet pode afetar em sua vida pessoal. Esta talvez seja a dica mais importante, pois as crianças devem ter consciência sobre o que a internet significa.

 

 Qual o futuro na área de “educação digital”?

Acredito que vamos ver o crescimento desta preocupação, afinal, ela faz parte do cotidiano e está presente na vida das pessoas desde o nascimento até os seus minutos finais.

Espero, sinceramente (apesar de não acreditar muito), que hajam preocupações maiores com a educação das crianças que estão chegando na internet agora e que políticas públicas ofereçam mais conhecimento e oportunidades para escolas, pais e para as próprias crianças.

 

Essa é minha visão e opinião sobre o assunto de crianças, jovens e a sua relação com a internet. Deixe a sua opinião também, vamos aprender mais sobre o assunto!

PUBLICADO POR

Dennis Altermann

Fundador-Editor aqui no blog Midiatismo, trabalhando com marketing digital na DuPont Pioneer do Brasil. Entusiasta e estudioso nas áreas de comunicação, cultura, comportamento e tecnologias digitais.

Novidades e atualizações, direto em seu e-mail