Não espere por uma versão oficial do “Não Curti”. Ela nunca deve existir.

Estamos virando reféns de cada curtida que recebemos no Facebook ou Instagram (+1 do Google+ também serve). Mensuramos a eficiência de uma publicação pelo número de curtidas que recebemos. Ninguém curtiu? Então quer dizer que o seu post era ruim. Mesmo aqueles que dizem que não se abalam pelo número de curtidas, inconscientemente, ficam felizes ao receber uma interação na rede social.

Como já falamos anteriormente, uma curtida mexe muito com o seu cérebro e é justamente por isso que nunca iremos ver o botão “Não Curti” entre as opções de interação do Facebook. Caso houvesse uma forma oficial de feedback para a rede social, o pedido que Mark Zuckerberg mais ouviria seria esse botão, com certeza.

Alguém, intrigado com a falta desta funcionalidade, perguntou no Quora qual seria a real razão da não existência deste botão no Facebook. Para a surpresa de muitos, a melhor resposta partiu de Tom Whitnah, Engenheiro de Software do Facebook.

Enquanto muitos usuários amam a ideia do Facebook adicionar um botão “não gosto”, não creio que existam muitos usuários loucos para terem seu conteúdo desaprovado. Como a opção de música com auto-play em seus perfis e a opção de ter backgrounds animados, há muitas coisas que os usuários querem para si, mas que não apreciam quando outros têm em sua rede social.

Apesar de existirem posts nos quais o botão “não gosto” poderia ser usado para expressar simpatia ou comiseração, estimo que a grande maioria de seu uso seria apenas de negatividade ambígua, que desmoralizasse o autor da postagem.

O que poderia frequentemente ser uma brincadeira para quem clicou “não gosto” poderia gerar um sentimento de crítica ou julgamento em quem recebeu o “não gosto”. As pessoas podem expressar sentimentos amplos em suas respostas nos comentários, incluindo críticas, negatividade, simpatia e piedade. Mas ao remover o aspecto negativo desses comentários e cementá-los como uma interação proeminente, o Facebook iria encorajar e facilitar muito mais negatividade do que os usuários gostariam de ver fluindo em sua comunidade.

“Não gostar” dá um tipo de feedback que, de modo geral, desencorajaria o compartilhamento. “Gostar” dá feedback ao autor do conteúdo postado e é também um mecanismo que auxilia no compartilhamento de bom conteúdo com amigos nos News Feeds. “Não gostar” resultaria em nada sendo compartilhado (porque algum de seus amigos gostaria de ver o conteúdo que você “não gostou”?), então seria uma funcionalidade bem mais castradora do que o “gostar”.Tradução por Guilherme N. Valadares, do Papo de Homem

Como fica muito claro nas palavras de Tom, o ato de “desgostar” da atualização de alguém parece muito interessante para demonstrar o quanto você não gostou daquilo, mas ao reverter esta ação contra você mesmo, a situação ganha outro parâmetro. Você gostaria mesmo de saber que todos odeiam o que você publica? Para o Facebook, é mais fácil trabalhar apenas com o feedback positivo, ou seja, o que você posta de legal recebe avaliações boas e o que você posta de ruim apenas não recebe nenhuma avaliação. Segundo o engenheiro do Facebook, isso evita que as pessoas simplesmente desistam de compartilhar coisas dentro da rede social, que é o objetivo central deste “serviço”. A imagem do Papo de Homem deixa ainda mais claro essa questão:

facebook-botao-nao-curtir

Apesar desta explicação bem convincente, algumas outras respostas do Quora apontaram diferentes razões, como por exemplo o foco em anunciantes. Se a sua marca investir em publicidade dentro da rede social e receber muito mais feedback negativo, há grandes chances de você diminuir o investimento ou mesmo desistir de anunciar. Por outro lado, caso você receba poucas “curtidas”, será mais fácil se culpar e acreditar que a propaganda era ineficiente ou que foi investido pouco dinheiro.

Em outra oportunidade, Bob Baldwin, engenheiro de produtos do Facebook, abriu um AMA (Ask Me Anything, Pergunte-me Qualquer Coisa em tradução literal) no Reddit. Entre as diversas perguntas, obviamente alguém questionou sobre o botão “Dislike (Não Curtir) e a resposta foi semelhante. O Facebook tem foco em reforço positivo, qualquer ação que caminhe para o outro lado será descartada.

Mas eu já vi/tenho o botão não curtir!

Apesar de muita gente desconhecer, existe uma versão NÃO OFICIAL do botão “Não Curtir“. Ela consiste basicamente em uma extensão de navegador (disponível para Chrome, Firefox e Safari) que ativa esta funcionalidade para quem tiver ela instalada. O serviço se integra com uma base de dados, fazendo com que todos que tiverem a extensão instalada possam visualizar quem mais não curtiu aquela publicação.

Existem diferentes ferramentas para fazer isso, uma delas é o “FBDISLIKE” (www.facebook.com/fdislike) que oferece esta funcionalidade para os principais navegadores. Mas lembre-se, não é uma ferramenta oficial e muito menos recomendada pelo Facebook. Eu, por exemplo, não me arrisco a utilizar por diversos motivos. Um deles é que extensões deste tipo pedem permissões específicas para acessar o seu Facebook, portanto, nunca saberemos onde estas informações podem ir parar. Eu não recomendo, mas para os aventureiros, basta procurar por “dislike” na sua loja de extensões do navegador.

facebook-dislike-exemplo

Mas o _______ tem botão “Não Curti”. Por quê?

Desde a popularização do Facebook, diversos serviços adotaram a estratégia do “Curtir”, uma forma simples de interagir e dizer que gostou/simpatizou com aquilo que foi compartilhado. É mais fácil do que comentar “Eu gostei”, e por isso gera um número maior de interações, pois necessita menos esforço dos envolvidos.

Mas alguns serviços usam variações, como “Gostei” e outros nomes, além de adicionar funcionalidades diferentes, como o caso do Youtube, que oferece o “Gostei” e “Não Gostei” para avaliar os vídeos. Não existe nenhuma explicação oficial para a existência de tal funcionalidade, apesar de parecer apenas uma estratégia de dar um feedback um pouco mais sincero, mesmo que seja por pura maldade, como nosso amigo Justin Bieber, que tem mais de 3.6 milhões de “Não gostei” em um dos seus vídeos mais famosos:

justin-bieber-everyone-dislike-nao-curti-nao-gostei-facebook

PUBLICADO POR

Dennis Altermann

Fundador-Editor aqui no blog Midiatismo, trabalhando com marketing digital na DuPont Pioneer do Brasil. Entusiasta e estudioso nas áreas de comunicação, cultura, comportamento e tecnologias digitais.

Novidades e atualizações, direto em seu e-mail