Guia prático do Twitter para empresas

O Twitter parece uma ferramenta muito simples a primeira vista, mas o microblog deve ser usado com cuidado.

Confira aqui a primeira parte de alguns passos básicos para uma empresa utilizar este microblog como ferramenta de marketing digital.

Pense antes de falar:

Parece conselho de mãe, “cuidado com o que você fala”, mas é necessário. Algumas coisas devem ser evitadas. Cuide para evitar polêmicas, mas se o fizer saiba como se posicionar e administrar as suas palavras. As palavras usadas em um Twitter corporativo são ligadas diretamente a imagem da empresa.

 

Interagir e não coagir:

Qualquer empresa que procure os meios digitais deve saber que neste universo a interação é tudo. Sabemos que todas as empresas aderem as mídias sociais para vender mais, mas para conseguir isso é muito mais complicado do que parece. Estamos lidando diretamente com as pessoas e dentro deste universo devemos interagir com as pessoas, ser mais disponíveis e criar um relacionamento que, se for bom, vai fazer a marca ser mais lembrada e considerada na hora da compra. Nada de utilizar as novas ferramentas digitais apenas para falar, isto não é mais uma ferramenta 1.0.

Seja interessante:

Possivelmente todo internauta sabe que as empresas procuram a web para tentar ganhar dinheiro, afinal, são empresas e precisam do dinheiro para sobreviver. Mas não basta apenas estar na internet para conseguir este retorno financeiro, como citado a cima você deve interagir e não coagir. Sabendo dos objetivos de qualquer empresa, o internauta vai acompanhar o trabalho desta apenas se for interessante, por isso não basta se comunicar online, você deve ser interessante.

Use encurtadores:

Uma outra dica, que pode até parecer boba para alguns “tuiteiros”, é a importância de se usar encurtadores. Para você que não sabe, são aquelas ferramentas que ajudam o link a diminuir para ocupar menos caracteres. Acaba não sendo apenas para você ter mais caracteres, mas sim para não passar um ar amador e para não fazer spam na timeline dos usuários.

Ex.:

Migre.me – Encurtador brasileiro, tem complemento para Google Chrome e Mozilla Firefox que fazem o trabalho apenas em 1 click;

Bit.ly – Muito famoso no mundo todo, é provavelmente o encurtador mais popular da web. Oferece sua API para ser usada em diversos serviços, como TweetDeck, etc. Oferece estatísticas completas do link.

Não use caixa alta, evite spam:

Spam não é necessariamente uma mensagem inútil, pode ser qualquer uma que incomode de alguma forma o internauta. Um perfil que tuita muito seguido pode acabar preenchendo a timeline dos internautas e se isso o incomodar pode lhe render um unfollow. Ou seja, seja interessante ou leve unfollow por ser spam. E levar unfollow nem sempre é sinônimo de estar incomodando, nem sempre seu assunto vai agradar a todos, por isso você deve ser focado em se comunicar com o seu público.

Saiba conversar:

Como já tratado em outro texto sobre poder e dever estar nas mídias sociais tratei justamente de comentar que muitas empresas devem estar online, mas não podem exercer tal função porque não sabem conversar. É interessante ver como é comum ver empresas que não sabem conversar nem com o seu próprio consumidor.

Número de seguidores não significa relevância:

Desde a popularização do Twitter os perfis sempre procuraram ser os mais seguidos. No começo, ter bastante seguidores era sinônimo de que você era popular, mas aos poucos todos perceberam que existiam diversas maneiras de se conseguir seguidores “ilegalmente”.

Hoje já é comum indicar que os perfis se foquem em qualidade e não quantidade. Ter seguidores engajados, que trocam experiências, usam e divulgam este canal de comunicação com as empresas vale muito mais do que 1000 pessoas que nem conhessem a sua empresa.

Em um primeiro momento, o número de seguidores pode até causar uma boa impressão, mas é a qualidade da interação que vai fazer a empresa vender mais. Então preocupe-se em ter um perfil que seja interessante para os internautas que o número de seguidores vai ser uma conseqüência do trabalho desenvolvido.

Esteja disponível:

Nada pior do que encontrar perfil de uma empresa, pensar que você encontrou um canal de comunicação direto com a empresa, mas percebe que o perfil é abandonado e/ou não respondo as suas dúvidas, sugestões, reclamações…

A partir do momento que uma empresa escolhe estar online, é importante que a mesma esteja sempre disponível, respondendo e interagindo com seus seguidores e dando suporte sobre os seus produtos sempre que necessário.

Esta são apenas algumas dicas, fique ligado em nosso Twitter e curta nosso Facebook para receber mais dicas de como utilizar as mídias sociais nas empresas.

PUBLICADO POR

Dennis Altermann

Fundador-Editor aqui no blog Midiatismo, trabalhando com marketing digital na DuPont Pioneer do Brasil. Entusiasta e estudioso nas áreas de comunicação, cultura, comportamento e tecnologias digitais.

Novidades e atualizações, direto em seu e-mail