Briga de pesos pesados: É melhor postar o vídeo no Youtube, Vimeo, Facebook, Flickr ou em todos?

Quando se planeja uma campanha dentro de mídias sociais é bem possível que seja usado um vídeo de divulgação ou mesmo um vídeo que faça parte da ação. Quando a pessoa que esta planejando chega nesta parte, sempre surge aquela dúvida. Onde devo postar o vídeo, Youtube, Vimeo, Facebook, Flickr ou algum outro? Pois é, são tantos serviços, cada um com uma vantagem… é melhor dar uma boa analisada antes.

A ideia deste texto surgiu de algumas dúvidas recorrentes, mas principalmente por causa da ::twitter(“talaricodeia”,”@talaricodeia”):: que entrou em contato recomendado um texto sobre Youtube vs Vimeo. Resolvi não apenas escrever sobre o assunto enviado, mas também incluir nesta lista o Facebook e Flickr, outros dois serviços bem populares e que também aceitam imagens.

A melhor metologia que encontrei para falar sobre o assunto é fazendo um rápido resumo de cada um dos serviços, com vantagens e desvantagens e depois uma opinião geral de quais são os melhores para se usar.

Youtube

Vamos começar primeiro pelo mais popular portal de vídeos da internet. O Youtube, comprado pelo Google alguns anos atrás, é de longe o maior site de compartilhamento de vídeos, recebendo mais de 60 minutos de vídeo por segundo.

Como plataforma de compartilhamento, ele é muito bom por ser acessível e bem conhecido. O além de tudo é o segundo maior buscador, perdendo apenas para o Google e isto deixa ele com uma grande vantagem, já que há mais chances de o seu vídeo ser encontrado.

O vídeo no Youtube deve ter no máximo 15 minutos, mas você pode enviar vídeos em HD e sem tempo limite fazendo a verificação de sua conta ( https://www.youtube.com/my_videos_upload_verify ).

Dois pontos negativos do Youtube que podemos lembrar são a presença de anúncios e a facilidade com que o usuários pode “sair” do seu canal, ou seja, os vídeos relacionados do Youtube podem mostrar vídeos de outros canais (se esta incorporado ele aparece apenas botão de ver novamente). O Youtube é mais popular, portanto é normal que os vídeos sejam assistidos, por padrão, em baixa qualidade.

 

Vimeo

Não é muito conhecido aqui no Brasil, não se vê muitas empresas usando a ferramenta também. Mas lá fora o Vimeo é relativamente bem conhecido e sempre teve um ar de “qualidade de design” maior, já que libera upload em HD já faz tempo.

Outra grande vantagem do Vimeo, que reforça essa ideia de qualidade, é a possibilidade de assinar a versão Plus, que custa US$ 59,95 hoje. Nesta versão,  você tem 5gb de espaço de armazenamento por semana, não tem anúncios, vídeos HD ilimitado, HD para vídeos incorporados e algumas outras funcionalidades.

O Vimeo também é bom por ter um player com design mais limpo e que ao final mostra apenas os vídeos relacionados de seu canal. Uma vantagem do Vimeo em relação ao Youtube é a sua possibilidade de, ao fazer a busca dentro do site, buscar por mais comentado e mais “curtido”. Ou seja, no Vimeo as interações sociais e comentários em geral ajudam no posicionamento do vídeo. O “padrão” na hora de assistir um vídeo no Vimeo geralmente é em qualidade maior, quase sempre em 720p ou 1080p.

 

Facebook

Apesar de muita gente não estar sabendo, o Facebook também permite o envio de vídeos em seu perfil e fan page. Algumas empresas tem considerado o Facebook na hora de enviar um vídeo de uma ação, pois o player é muito bom e tem algumas funcionalidades interessantes.

O vídeo pode ser enviado na fan page da empresa, deve ter no máximo 1Gb de tamanho e 20 minutos de duração. Da para fazer muita coisa interessante, só é ruim se você pretende colocar um filme disponível mesmo, haha.

A grande vantagem do Facebook nesse caso é que, ao ser postado na página, tem o botão de “Curtir” a página na parte superior do vídeo. O lado ruim é que é mais complicado de fazer incorporação do vídeo do Facebook, nada que um rápido tutorial não salve o dia.

 

Flickr

Apesar de estar cada vez mais de lado, o Flickr ainda continua muito grande. O serviço do Yahoo tem foco em fotos de alta qualidade, usado principalmente por fotógrafos, mas também permite o envio de vídeos, apesar de não ser muito usado para isso.

Mas as possibilidades de envio no Flickr para vídeos é realmente mais limitado, porque você poderá enviar apenas 2 vídeos de 90 segundos e/ou 150mb na conta gratuita e vídeos ilimitados de 90seg e 500mb na versão paga, que custa R$45,90 por ano. A versão paga também lhe garante reprodução em HD.

O vídeo, ao ser incorporado, não mostra os relacionados, mas ao menos tem um player muito limpo.

 

Considerações finais. Qual escolher afinal?

Essa é uma decisão que vai depender bastante do objetivo do vídeo. Se o objetivo é atrair visualizações de um grande público, prefira o Youtube. Mais conhecido, mais chance de ser achado no Google, etc. Está é a resposta simples, que vai ser a definitiva para 60% dos casos.

Mas por outro lado, o Vimeo também é um ótimo player, principalmente para vídeos que tenham alguma relação forte com design, afinal, oferecendo mais qualidade de vídeo, com um player mais bonito, o seu vídeo vai ter ainda mais destaque.

O Facebook também tem a sua parcela nesse mercado, sendo um dos maiores sites de compartilhamento de vídeo (mesmo que esse não seja seu objetivo principal), ele é muito bom para vídeos que estão servindo de apoio para uma fan page que quer atrair fãs. O que “empobrece” um pouco ele é a dificuldade de incorporar, o que pode complicar a vida de quem quiser, por exemplo, postar o vídeo em seu blog.

O Flickr é muito bom, mas só para quem gosta de trabalhar com muitas imagens de alta qualidade (como fotógrafos) e vai postar o vídeo dentro da sua conta, o que vai atrair as pessoas a verem as suas fotos e/ou outros vídeos. De um modo geral, o vídeo no Flickr não é grande coisa, portanto não vale o tempo investido na maioria dos casos. Apesar de seu player ser limpo no visual, ele ainda perde para o Vimeo nesse sentido.

E posso então escolher mais de um?

Sim, você é livre para fazer isto. Mas aconselhamos que faça isto com cuidado, pois você pode acabar “dispersando” suas visualizações. Uma prática comum e muito recomendada é ter o vídeo no Youtube e também no Facebook, já que um será para uso mais geral e o outro pode ser melhor usado dentro da rede social, principalmente se a sua empresa tiver uma presença forte por lá.

O Vimeo é um lugar a parte, se você optar por ele, não tem porque adicionar no Youtube. Mas pode ser interessante postar também no Facebook, dependendo da estratégia de mídias sociais da empresa.

 

PUBLICADO POR

Dennis Altermann

Fundador-Editor aqui no blog Midiatismo, trabalhando com marketing digital na DuPont Pioneer do Brasil. Entusiasta e estudioso nas áreas de comunicação, cultura, comportamento e tecnologias digitais.

Novidades e atualizações, direto em seu e-mail