Vamos entender a diferença entre crossmedia e transmídia #cirandablogs

Com o crescente aumento das marcas brasileiras na internet – principalmente em mídias sociais como o Facebook – muito tem se falado sobre transmídia (do inglês transmedia), um conceito muito utilizado para explicar ações que são desenvolvidas utilizando diferentes plataformas – ou mídias – simultaneamente. Mas o termo é facilmente confundido com outro, o crossmedia, que pode ser traduzido como “crossmídia”.

Ambos os termos parecem ter chegado no Brasil por volta de 2011, inclusive os gráficos do Google Trends mostram isso. Naquela época chegamos a fazer uma entrevista sobre o assunto com Bruno Scartozzoni, uma das referências sobre transmídia e storytelling no Brasil. Trazemos esta discussão novamente à pauta em colaboração com o projeto Cirande de Blogs, que esta semana fala de “transmídia”.

Durante a entrevista em 2011, Bruno fez questão de deixar claro a discussão que trazemos aqui agora: a diferença entre crossmedia e transmedia (ou transmídia). Apesar de transmídia ser o termo mais popular, é comum ver pessoas utilizando o termo “crossmedia” no lugar de transmídia e vice-versa.

Crossmedia vem do inglês e significa “cruzar” – ou “atravessar” – a mídia, ou seja, levar o conteúdo além de um meio apenas. O termo em si não é muito comum, mas a utilização desta técnica é. O conteúdo (a mensagem) é distribuído através de diferentes mídias (o meio) para atingir o público (o receptor), mas tudo isso acontece sem que a mensagem tenha qualquer alteração de um meio para o outro. O sentido básico deste termo é que uma pessoa possa acessar o mesmo conteúdo por diferentes meios.

Já o transmedia, que também vem do inglês, significa “além da” mídia, ou seja, o conteúdo sobressai a mídia. Na prática, significa que as diferentes mídias (os meios) irão transmitir diferentes conteúdos (as mensagens) para o público (o receptor), mas de forma que os diferentes meios se complementem. Se o receptor utilizar apenas um dos meios, vai ter apenas a mensagem parcial.

Nesta imagem podemos ver como os diferentes meios se complementam, caracterizando o conceito de transmídia.

Nesta imagem podemos ver como os diferentes meios se complementam, caracterizando o conceito de transmídia.

Podemos entender na prática o que significa cada um destes termos os aplicando em um contexto mais próximo a nós, um jogo de futebol:

Transmídia

  • O jogo é transmitido na TV, no rádio e na internet;
  • Na TV o jogo é transmitido ao vivo com narração do comentarista;
  • No rádio são transmitidos os bastidores do jogo, como entrevista com torcedores, ex-jogadores, etc;
  • Na internet a pessoa pode conferir todas as substituições, cartões, gols, ver replays, histórico de partidas de ambos os times, etc
  • Resumo: Os meios, juntos, fortalecem uns aos outros e complementam a sua mensagem

Crossmedia

  • O jogo é transmitido na TV, no rádio e na internet;
  • Na TV o jogo é transmitido ao vivo com narração do comentarista;
  • No rádio o jogo é transmitido ao vivo com narração do comentarista;
  • Na internet o jogo é transmitido ao vivo com narração do comentarista;
  • Resumo: Os meios, juntos, levam o conteúdo ao máximo de pessoas;

De uma forma geral, acredito que até podemos dizer que uma ação transmídia segue características do que seria o crossmedia, mas se diferencia deste ao usar cada meio para um objetivo diferente.

PUBLICADO POR

Dennis Altermann

Fundador-Editor aqui no blog Midiatismo, trabalhando com marketing digital na DuPont Pioneer do Brasil. Entusiasta e estudioso nas áreas de comunicação, cultura, comportamento e tecnologias digitais.

Novidades e atualizações, direto em seu e-mail