Mensagens Instantâneas vs Redes Sociais: Para onde estamos caminhando?

IM vs Social Network

As redes sociais não estão morrendo, mas mesmo assim os serviços de mensagens instantâneas parecem ser o futuro da relação entre as pessoas online. Eu não sei você, mas cada vez mais meu uso de aplicativos tem se centralizado ao redor de apps de mensagens, como WhatsApp e Facebook Messenger.

A internet é muito cíclica e os serviços de troca de mensagens que já existem a mais de décadas, desde a época daquele que não morre nunca do ICQ, passando pelo MSN/Windows Live Messenger, mas ganharam força nos últimos anos com serviços que vieram para competir com o SMS, mas acabam competindo a atenção com as redes sociais também.

Em 2015 este gráfico abaixo da Business Insider já mostrava essa tendência. Os 4 messaging apps (aplicativos de mensagens) tinham mais usuários ativos do que as 4 principais redes sociais.

business-insider-2015-im-vs-sn (1)

O Facebook é uma rede social que também tem serviço de mensagens instantâneas (dois, se contarmos que o WhatsApp também é deles) e continua sendo o serviço com maior número de usuários ativos [cerca de 1.6 bilhão atualmente], mas atrás dele vem dezenas de serviços de serviços de MI (Vou abreviar Mensagens Instantâneas para facilitar).

Uma pesquisa recente da Statista listou os principais serviços sociais em número de usuários ativos e dos 10 primeiros, apenas o Facebook, Twitter, Instagram e Tumblr são “redes sociais” e não apenas IM – detalhe que todos oferecem serviço de mensagens internamente, inclusive o Twitter removeu o limite de 140 caracteres das direct messages para incentivar o seu uso como ferramenta de comunicação.

statista-top-social-network-im-2016-abril-april

Se somarmos todos os números de usuários ativos, veremos que estes serviços de mensagens tem muito mais usuários ativos mensalmente. Aparentemente não existe nenhum serviço tão grande quanto o Facebook porque nenhum serviço de IM consegue atingir a fama mundial. WhatsApp é muito popular no Brasil, Facebook Messenger nos EUA, WeChat e QQ na China, assim como os outros são populares em diferentes países.

Também devemos lembrar que esta pesquisa não mostra o número de usuários do Apple iMessage e Apple FaceTime, que são atrelados diretamente a plataforma, ou mesmo do SMS, que também entraria na lista de serviços de mensagens. O Google, apesar de já possuir o Hangouts e lançou o Allo e Duo, que são novas ferramentas de comunicação através de mensagens e vídeos.

Alex Hayes publicou no Mumberella uma excelente matéria [em inglês] questionando se os instant messaging apps irão devorar as redes sociais e neste texto trouxe alguns insights interessantes.

E a nova era de mídias sociais é liderada por um grupo demográfico de compradores muito importante – adolescentes e jovens adultos – atraídos por uma forma móvel, privada e pessoal de livremente conversar e compartilhar com os amigos.

Ele lembra que existem dezenas de apps com mais de 1 milhão de usuários (eram 50 em 2014, não consigo nem imaginar quantos são hoje) e isso traz um problema muito grande para marcas. Qual rede social atuar? E pior, como atuar nelas? É complexo.

Talvez os bots, que já falamos aqui no blog, possam auxiliar na interação em várias redes sociais e possam ser o grande passo das marcas dentro dos serviços de mensagens.

O futuro na verdade é híbrido.

Quando falamos desta “guerra” entre IM e redes sociais percebemos que a grande maioria delas são controladas pelas mesmas empresas e, portanto, são integradas de alguma forma. É difícil dizer quais são os serviços mais populares, até porque alguns deles ficam em um linear de classificação. O Snapchat é serviço de mensagens ou rede social? Ou nenhum? (Para mim ele é uma mídia social, se quer saber a diferença entre rede e mídia social, acesse aqui).

O Facebook é a maior rede social e também o maior serviço de mensagens instantâneas, com o Facebook Messenger e o WhatsApp, mas serviços como o Twitter, Tumblr, Google+ já possuem, além de suas ferramentas de mídia social, serviços de mensagens, apenas não começaram focados nisso.

No futuro será ainda mais difícil diferenciar IM de rede social, mas certamente ambos existirão. Vamos ter apps apenas de redes sociais e apps apenas de mensagens, mas a grande maioria será um híbrido entre ambos.

im-vs-redessociais

PUBLICADO POR

Dennis Altermann

Fundador-Editor aqui no blog Midiatismo, trabalhando com marketing digital na DuPont Pioneer do Brasil. Entusiasta e estudioso nas áreas de comunicação, cultura, comportamento e tecnologias digitais.

Novidades e atualizações, direto em seu e-mail