Site corporativo pra quê?


Este é um texto enviado por um leitor, não necessariamente reflete a opinião do blog.
Para ver o seu texto aqui também, acesse colabore.

Com a explosão das ::tag(“midias-sociais”,”mídias sociais”):: e o sucesso de algumas empresas nestas plataformas, o ::tag(“website”,”website”):: corporativo vem perdendo destaque dentro do planejamento estratégico digital das empresas e recebendo cada vez menos recursos. Ao invés de ter um site completo e capaz de vender, as empresas estão optando por focar seus esforços em plataformas de ::tag(“midia-social”,”mídia social”)::.

– Se criar uma página no ::tag(“Facebook”,”Facebook”):: para a minha empresa é de graça, por que devo investir em um site?

É verdade que as plataformas de mídia social estão em alta e trazem resultados quando bem utilizadas, mas quando encontramos uma empresa com uma ostura interessante no ::tag(“Facebook”,”Facebook”):: ou no ::tag(“twitter”,”Twitter”)::, nós procuramos o site dela para conhecer mais a respeito. E por que fazemos isto? Porque o site da empresa grega todas as informações referentes a ela: o que ela faz; porque ela faz; como ela faz; qual valor ela agrega; quais cases de sucesso ela tem; e como fazer para contatá-la. Um bom site deve ter, no mínimo, todas estas informações.

Fazer uso das mídias sociais não exclui a necessidade de se ter um bom site. Pelo contrário. O site pode ser o hub digital da empresa, contendo todo o conteúdo referente a ela e que foi publicado em plataformas de mídia social. Ou seja, o site corporativo pode ter as últimas mensagens enviadas no ::tag(“twitter”,”Twitter”)::, pessoas que acompanham a página da empresa no ::tag(“Facebook”,”Facebook”)::, apresentações no ::tag(“slideshare”,”Slideshare”)::, vídeos no ::tag(“youtube”,”Youtube”):: e links para notícias sobre a empresa que saíram em revistas online e ::tag(“blogs”,”blogs”)::.

Assim, ao acessar o site, o visitante terá acesso fácil e rápido a tudo o que a empresa tem feito e como estas ações vêm sendo recebidas através de provas sociais que podem aumentar a credibilidade da empresa, como comentários nos vídeos, quantidade de visualizações das apresentações e menções no Twitter.

Você pode ficar tentado a fazer este hub digital através de uma página no ::tag(“Facebook”,”Facebook”)::, mas nunca se esqueça de que, ao usar uma plataforma de mídia social para construir uma casa sobre ela, o terreno não é seu. E as regras podem mudar de uma hora para a outra, prejudicando toda a estrutura que você levou meses para construir. Além disso, um site lhe dá mais liberdade quanto a personalização e organização do conteúdo.

Portanto, se você fizer um site que é um hub digital, ele será muito mais atrativo, informativo e capaz de vender os produtos e serviços da ::tag(“empresas”,”empresa”)::.

PUBLICADO POR

Danilo Barbosa Campos

Co-fundador da e-Social, onde trabalha com marketing digital orientando empresas e construindo sites no formato de hub digital.

Novidades e atualizações, direto em seu e-mail