Quem quer rir, tem que fazer rir!

Para o conteúdo ser visto no Facebook é preciso investir!

Não é novidade para ninguém dentro do marketing digital que atualmente para conseguir uma visibilidade adequada no Facebook é necessário investir em anúncios pagos (patrocinados), isso acontece proporcionalmente ao declínio do alcance orgânico.  Vamos entender o motivo:

Sem entrar em méritos técnicos (caberia um post inteiro ou mais) podemos resumir com o pensamento de que este fator deve-se ao crescente volume de conteúdo que circula pelo Facebook e que de alguma forma precisa ser “filtrado” para ser exibido a seus usuários, assim, para um conteúdo possuir o devido espaço (destaque) ele deve ser “impulsionado” para que possa se sobressair em meio a tanta informação.

Esse fenômeno de um crescente volume de conteúdo é algo que acontece não somente no Facebook como na web de uma forma geral. Em 2013 foram por minuto: 204 milhões de e-mails, 2,4 milhões de posts no Facebook, 278 mil posts no twitter e 2 milhões de buscas no Google.

Isso nos faz pensar: Realmente vale a pena investir em Marketing de Conteúdo? Sim. Seja no Facebook ou não, acontece que se a medida que a “concorrência” do conteúdo cresce cabe a você tentar se diferenciar com uma melhor qualidade. O fato de precisar pagar para conquistar sua audiência não quer dizer que não se deva ter um conteúdo interessante, até porque “patrocinando” você apenas garante o espaço para ser exibido e somente se o conteúdo for bom (digamos de passagem realmente bom) é que haverá a interação do público.

O que a equipe de Zuckerberg fez foi criar uma forma de capitalizar com esses anúncios, até porque Facebook não é uma ONG (apesar de alguns confundirem), e assim oferecer a oportunidade das marcas e empresas estarem com o devido destaque do conteúdo de suas páginas em uma ferramenta com mais de 1 bilhão de usuários de forma segmentada e eficiente. Ou alguém acredita realmente que propaganda é de graça? A ordem é a seguinte;  “quem quer rir tem que fazer rir”, o Facebook oferece o espaço de publicidade e as empresas financiam a ferramenta com os anúncios.

Outro ponto que podemos considerar como positivo é que a partir do momento em que é investido dinheiro, as marcas de uma forma geral preocupam-se mais com o conteúdo que estão publicando. Já que estão gastando então que seja para um bom conteúdo. Isso de certa forma também deve contribuir para que vejamos mais apresentáveis, interessantes e de qualidade na rede.

Em resumo, mesmo com declínio do alcance orgânico e a necessidade de investir em anúncios patrocinados (o que deve ser tendência em todas as redes sociais de destaque) o Facebook na minha opinião é uma ótima opção como parte de uma estratégia de marketing digital eficiente. A claro, estratégica eficiente que de deve passar pela execução de profissionais capazes

E sua experiência com o Facebook tem sido positiva? O que você faz para conseguir sua audiência/destaque?

targeting-ads-facebook

PUBLICADO POR

Maycon Oliveira Gabry

Bacharel em Sistemas de Informação e pós graduando em Gestão da TI, sócio da MarkWeb, focado no desenvolvimento de soluções de Marketing Digital! Área que conheci em 2011 e desde então venho sempre procurando aprender cada vez mais.

Novidades e atualizações, direto em seu e-mail