Por que o MSN “Domina”?

Roma nos disse ha séculos que o destino das eras sempre passa por três caminhos quase sempre inevitáveis – A ascensão, O apogeu e a queda. Em tempos de Novas Tecnologias isso se torna muito mais evidente. Hoje no Brasil vemos o crescimento absurdo do Facebook entre outras redes sociais, o que na certa já está pondo de decadência um dos sites de domínio em redes sociais no País. Até fim de 2011, o Orkut pode não ser o site hegemônico quando se fala em Redes Sociais.

O exemplo do Orkut, o crescimento do Facebook, do Twitter e de sites afins revelam como a evolução da tecnologia nos transportaram para uma região onde a alta interatividade é fator primordial nos conjuntos de relacionamentos. O Facebook saiu na frente por conta dessa capacidade em ser interativo e com uma interface que agrada a boa parte dos participantes e que, à duras penas o Orkut e outras redes tentam aplicar a seus sites.

Se com as redes sociais é assim. Por que então o MSN Messenger ainda é o campeão entre os programas de conversa? Mais do que uma rede social (não vou aqui discutir as teorias aplicativas às redes. Mas é fato que o MSN você lista os seus amigos e seus contatos, o que o faz dele uma rede social – ainda que não nos moldes dos sites de relacionamento vistos atualmente). Fato é que o MSN já está há 10 anos no mercado e sua hegemonia é expressiva.

Conforme já escrevi em um texto aqui no Midiatismo sobre o mIRC e o ICQ, o MSN em 2003, possuía 2,7 milhões de usuários. Em 2005, já estava presente em 58% dos computadores com acesso à Internet e em 2007, o Brasil ultrapassava a marca de 30 milhões de usuários. Não existem números atualizados no momento, mas estima-se que mais de 85% dos computadores com acesso à Internet, utilizem o Messenger como programa de conversação e, a despeito de seus concorrentes diretos como foi o Yahoo Messenger e o ICQ (que ainda hoje faz muito sucesso fora do Brasil – sobretudo em Israel) o MSN desfruta de um sucesso duradouro e ao que parece não terá seu reinado ameaçado por algum tempo.

Mas, já que nada é eterno, será que o MSN poderá perecer daqui pra frente?

Links Relacionados:

A Comunicação via Internet

A Internet e a Nova Revolução da Comunicação Mundial

PUBLICADO POR

Rafael Gomes

Jornalista, Formado em Jornalismo pela Universidade Federal de Sergipe e estudante de Direito pela Unit.. é Pesquisador na área de Redes Sociais, Mídia Sonora e Novas Tecnologias, colaborador do site da United Press International University (UPIU) e do Midiatismo, Possui um Blog específico na área de Rádio e Novas Tecnologias.

Novidades e atualizações, direto em seu e-mail