Categorias
Isso Muda os Seus Negócios

Pinterest chegou ao seu limite e mostra que as mídias sociais são rápidas para ir e voltar

O mundo das mídias sociais é bem complicado hoje em dia, todos os dias surgem novas ferramentas que fazem diversos serviços e conexões entre as pessoas. Ano após anos surgem os novos “queridinhos”, que chegam aos milhões de usuários cada vez mais rápido.

Mas ano após ano também estamos aprendendo que a vida destas mídias sociais que surgem muito rápido tendem a descer muito rápido também. E aqui está o Pinterest para comprovar esta questão. A mídia social que era de uma categoria de ‘bookmarking‘ (favoritar) os seus sites/imagens favoritos, com foco na sua imagem de exibição.

Número de visitantes únicos

 

A grande questão aqui é estar sempre atento as “mídias sociais do momento”, sabendo que assim como crescem rápido, sempre podem descer rápido também.

Também prepare-se para a próxima mídia social crescer tão rápido quanto o Pinterest e talvez cair tão rápido quanto. Claro, Pinterest nem está perto de morrer, mas chegou no seu limite bem rápido.

Por Dennis Altermann

Criei o blog Midiatismo para abrir um espaço de compartilhamento e colaboração sobre comunicação, cultura e comportamento nesta era digital

6 respostas em “Pinterest chegou ao seu limite e mostra que as mídias sociais são rápidas para ir e voltar”

Eu acho que ainda não é a hora de falar em queda ou em morte. Pode ser que o Pinterest seja efêmero, mas ainda é cedo para dizer.
O AppData fala em queda no número de usuários a partir do inicio de abril. Entretanto, no mesmo período, o número de menções do dominio “pinterest.com” explodiu no twitter (aqui alguns gráficos sobre as menções do pinterest no twitter: http://busdomarketing.blogspot.com.br/2012/04/obusteleva-para-o-1-meeting-de.html ).
Isso torna o cenário, no mínimo, curioso: número de usuários despencou, mas compartilhamentos no twitter triplicou? Estão saindo do pinterest para ir “xingar muito” os pins no twitter? 😛
Quero ver o desenrolar das coisas nos próximos 2 meses. 🙂

Eu acho que é bem complicado fazer qualquer análise em relação a dados, sempre são relativos mesmo. Não podemos negar também que os usuários podem ser mais ativos, apesar de serem menos.

Ainda é cedo para decretar mortes, etc. É apenas uma observação sobre o que pode ser o começo desta queda, não que algum dia ele vá sumir, mas com certeza vai virar algo de nicho.

O que eu arriscaria dizer que aconteceu foi o seguinte: muita gente recebeu convites e depois se inscreveu livremente para utilizar a rede social. Nisso, o número de usuários realmente explodiu. Com o tempo alguns não viram razão pra continuar e foram saindo. Foi acontecendo uma “filtragem”. É uma rede social BEM específica para um uso que não tem muitas “aberturas”, digamos assim. Tu pode compartilhar diferentes assuntos, mas no fim das contas tudo se resume as imagens compartilhadas.

Diminui o número de usuários mas os que ficaram e viram utilidade compartilham mais e mais. Na minha opinião o número de pessoas inscritas não diz nada sem considerar a movimentação da rede. Olha o Google+. Milhões de pessoas, deve estar aumentando mas o uso ainda é “baixo” relativamente. Eu vejo muito mais pessoas falando do Pinterest do que do Google+.

E vai um palpite agora: eu diria que vai voltar a crescer mais lentamente ao longo do tempo. As pessoas já terão bem uma ideia sobre a proposta e entrarão mais pra utilizar do que pra apenas conhecer.

Sim, como eu disse, ele não vai acabar, mas chegou ao ‘limite’ de usuários ativos. Agora vai apenas se estabelecer como mais uma rede social.

Lembrando que o gráfico mostra a quantidade de visitante únicos, ou seja, este gráfico não leva em conta o número de usuários cadastrados ou de usuários usando a rede social, mas sim de pessoas diferente acessando o endereço.

O Pinterest, assim como qualquer outra mídia social, começou com números ótimos e se vai pegar ou não é questão de tempo. Mais preocupante do que apenas conceder perfis para os usuários é criar estratégias para que eles fiquem na mídia social. O facebook antes era para “gringo” hoje já é a “orkutização” em se tratando de rede social. Os que antes migraram para twitter/facebook para fugir daquela tia sem noção do orkut, hoje estão também fugindo do facebook. Os usuários estão onde todo mundo está e quando surgir algo mais atrativo e novo é para lá que eles migrarão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *