O uso das mídias sociais na indústria da Comunicação

A pesquisa intitulada Quelle utilisation des médias sociaux en 2010 dans l’industrie des communications? foi realizada pela Université de Québec au Montréal e traz dados sobre o uso das mídias sociais no mundo das Relações Públicas e do Marketing. As duas pesquisas mesclam dados obtidos entre 2008 e 2010. Além disso, o estudo canadense comprovou que, por lá, as mulheres são a maioria nessa área. Outro dado interessante é que, apesar de as mídias socias estarem bastante presentes nos planos de comunicação, boa parte dos profissionais não se consideram preparados para entrar nesse universo igualmente desconhecido por boa parte dos clientes.

Relações Públicas

Os dados foram coletados em 2008 e 2009 e entrevistou cerca de 250 profissionais da área. A maior parte dos entrevistados tem entre 25 e 44 anos e são mulheres (73%). Quase 10% dos profissionais relataram nunca terem incorporados as mídias sociais a seus planos de comunicação, porém, quase 80% alegou que incorpora. Um dado interessante é que, aproximadamente 30% dos entrevistados disseram que trabalhavam com blogs.

Quando questionados sobre o nível de conhecimento em mídias sociais, somente 58% alegou que tinha aptidão para lidar com as novas mídias e, somente 35% disse que tinha formação acadêmica necessária para lidar com esse tipo de mídia. Quando se fala em cliente, o número de pessoas que se dizem despreparadas para lidar com estas mídias sobe para quase 70%.  Uma questão interessante é que, os profissionais de Relações Públicas defendem que o trabalho com mídias sociais devem ser feitos por uma equipe interna específica (49%) e não por profissionais de comunicação das diversas habilitações (36%). O restante defendeu que essa atividade deveria ser feita por empresas de consultoria ou por institutos de pesquisas universitários.

Estratégias em Mídias Sociais

A pesquisa ainda revelou que o uso do LinkedIn está disparado em primeiro lugar, seguido pelo RSS e pelo Twitter, que, praticamente triplicou em relação aos dados de 2008. Logo em seguida vêm os blogs, a Wikipédia e, em antepenúltimo, o Facebook. As últimas posições ficam com com os favoritos e com o MySpace. Uma outra curiosidade revelada é que 39% dos entrevistados atribuem o crescimento do uso de mídias sociais à última crise econômica.

Marketing

Os dados coletados em Janeiro deste ano foram extraídos a partir de entrevistas realizadas com 200 profissionais da área. Novamente, as mulheres dominam o mercado com 55%, mas a faixa etária que ganha destaque é de profissionais entre 35 e 44 anos (35,5%) em que, boa parte (70,5%) são empregados em alguma empresa, seja ela uma grande empresa ou uma agência de publicidade/marketing. O interessante é que, quando questionados sobre a inclusão de mídias sociais nos planos de comunicação apenas 64% disse incluir, ou seja, os profissionais de Relações Públicas utilizam mais as novas mídias com seus clientes.

Quando questionados sobre o nível de conhecimento em mídias sociais, metade alegou que tinha aptidão intermediária para lidar com as novas mídias um terço disse ser iniciante. A pesquisa ainda revelou que, boa parte dos profissionais do marketing não é constituída de heavy users, pois quase 40% deles passa somente de 1 a 2 horas por semana utilizando mídias sociais. Um dado extremamente curioso é que, diferentemente dos profissionais de Relações Públicas, cerca de 40% dos profissionais de Marketing defende que as estratégias do uso de mídias sociais deve ficar a cargo de uma pessoa/equipe interna não especializada enquanto 36% defendiam a mesma coisa, porém com uma pessoa/equipe especializada. O restante defendeu que a função deveria ficar a cargo de uma empresa de consultoria (15%) e a um profissional externo não-especialista (8%).

A pesquisa ainda revelou que o uso das mídias sociais no marketing possibilita uma visibilidade maior da empresa, e, mais uma vez, o LinkedIn lidera com 40%, em seguida vem o Twitter (25%), o RSS (20%) e os blogs (20%). Quando questionados sobre quais mídias sociais os profissionais tinham mais vontade de conhecer, o Twitter e o Mixx ultrapassaram o 50%, seguidos pelos Serviços de Bookmarking (45%), LinkedIn (40%), Blogs (35%), dentre outros como Facebook, Youtube, Fóruns, Flickr, etc. No quesito clientes, os profissionais apontaram que 44% deles estão mais abertos do que no passado para implementar o uso de mídias sociais e somente 5% continua fechado. Semelhantemente aos profissionais de Relações Públicas, os profissionais de Marketing também atribuem o crescimento do uso de mídias sociais à última crise econômica. O mais interessante é que, segundo as duas classes de profissionais, a implementação de mídias sociais nos planos de comunicação é menos do que 10% do orçamento total.

Confira o estudo completo (PDF em francês).

PUBLICADO POR

Eloy Vieira

Estudante de Comunicação Social com habilitação em Jornalismo da Universidade Federal de Sergipe. Atualmente trabalha na @mentesdigitais com monitoramento e mensuração de mídias sociais e tem interesse em estudar Comunicação Digital com foco em Jornalismo Digital e suas relações com as Mídias Sociais.

Novidades e atualizações, direto em seu e-mail