Mobilização Social na Internet

Em 2013 realizei meu trabalho de conclusão no curso de Comunicação Social da UNISC. O estudo buscou compreender a nova abordagem das questões de interesse coletivo, através da formulação de mobilizações sociais que usam a Internet como principal meio de comunicação, o que acaba repercutindo também nos veículos tradicionais.

Para falar sobre ativismo – maneira como são denominadas as mobilizações no ciberespaço -, escolhi o grupo Shoot The Shit de Porto Alegre, que de maneira genérica define-se como uma organização formada por empreendedores sociais. Percebi, a partir das conversas com eles, que a Internet é um meio que pertence ao cenário midiático, mas que também constrói a sociedade culturalmente.

Uma das ações do grupo que recebeu maior repercussão foi o Paraíso do Golfe. A ideia é de Luciano Braga e o custo da ação foi de apenas 5,90 libras, ou seja, o preço do taco de golfe comprado por Gabriel Gomes durante uma viagem ao exterior. O vídeo publicado no Youtube alcançou 80 mil visualizações em uma semana. O conceito da ação foi criado a partir de um processo de busca de elementos de outros universos, que associados a um ambiente diferente, causam uma curiosidade e maior visibilidade. Para Gabriel e Luciano, “sempre existe uma forma mais criativa de falar sobre a mesma coisa”, ao que eles acrescentam dizendo que tapar os buracos com cimento resolveria o problema neste caso, “mas a criatividade traz mais engajamento” e repercussão.

[youtube http://www.youtube.com/watch?v=hChUfZvl-4U /]

Outros grupos, também do estado, possuem ações semelhantes. É o caso, por exemplo, do Smile Flame Project. Eles acreditam que “dá pra obter melhores resultados quando ajudamos os outros de forma mais divertida, fugindo dos clichês e padrões piegas.” Uma dessas ideias é a “Corrida Maluca”, que com o apoio de diferentes empresas e principalmente voluntários, desenvolve carrinhos de papelão criativos para as cadeiras de rodas das crianças da AACD, que participam de uma corrida especial. Grande parte do apoio vem de plataformas como o Catarse, o que evidencia o poder mobilizador do ciberespaço.

corrida-maluca

corrida-maluca-2

Em nível global é possível citar o Change.org, a maior plataforma de abaixo-assinados, que “incentiva pessoas de todos os lugares a conquistarem as transformações que almejam”. E como o assunto do momento é Copa do Mundo, eles enxergaram nisso uma oportunidade ímpar para promover mudanças, olha só:

Campanhas da Copa do Mundo no Change.org

Através de exemplos como esses, identifiquei que há um vácuo deixado pela administração pública em nossa sociedade, uma falta de representação, que é assumida por grupos como a Shoot The Shit. Ela utiliza o ciberespaço pela fácil repercussão de informações, o que não identifica as novas tecnologias como decisivas para a democracia contemporânea, no entanto, elas auxiliam a mudança de hábitos nos indivíduos. Afinal, os efeitos da Internet são relativos, não sendo totalmente livre do sistema e das pessoas que nela atuam.

O importante é perceber que as mobilizações promovidas levam os problemas locais para uma instância global, que os indivíduos conquistam o direito de discordar da ordem vigente, aliando o ativismo de sofá ao ativismo de rua.

Aqui você confere no Slideshare a apresentação utilizada e o trabalho na íntegra diretamente no ISSUU:

Mobilização social no ciberespaço: a Shoot The Shit e a nova face do ativismo from Anna Laura Neumann

PUBLICADO POR

Anna Laura Neumann

Publicitária e Social Media, apaixonada por tudo o que envolve Comunicação, pessoas e relacionamento.

Novidades e atualizações, direto em seu e-mail