Minha empresa no LinkedIn?

No início desse segundo semestre participei da palestra sobre LinkedIn do Cristiano Santos, consultor de Mídias Sociais da Editora Globo, na ESPM Sul. Ele abordou essa Rede Social de uma maneira simples, didática e interessante.

Segundo ele, o LinkedIn se torna importante no momento em que observamos que 1 em cada 3 profissionais estão lá. Por isso, para pessoas físicas, ele dá algumas dicas:

  • Colocar foto e alterá-la periodicamente (de 2 em 2 meses, por exemplo);
  • Preencher as seções com o maior número de informações possível;
  • Traduzir o perfil para o Inglês;
  • Seguir empresas que interessem a você;
  • Participar de grupos de discussões, contribuindo para os debates;
  • Parabenizar outros usuários por suas conquistas;
  • Personalizar a mensagem na hora de convidar alguém;
  • E lembrar-se sempre: o LinkedIn não é só um currículo, ou seja, você precisa humanizar esse espaço, compartilhando frequentemente alguns conteúdos que interessem à área que você trabalha. Para isso ele dá algumas sugestões, como o LinkedIn Pulse (para colocar textos mais extensos) e o SlideShare;
  • E lembrar-se sempre (2): esse é um espaço para Marketing Pessoal voltado ao ambiente profissional!

Quando o assunto são as empresas no LinkedIn ele salienta: elas já estão lá, oferecendo produtos, serviços e conteúdo. E melhor: os consumidores querem ver as empresas no LinkedIn, principalmente aquelas que mostram como são boas para o mundo na totalidade das suas ações.

Quer inserir a sua empresa nesse espaço também? Para isso ele compartilhou algumas dicas bem interessantes:

  • Coloque o inshare para compartilhamento no site da empresa;
  • Crie uma Company Page para que seus funcionários marquem o local onde trabalham e para o compartilhamento de conteúdos interessantes sobre o setor;
  • Crie Show Case Pages quando o objetivo é mostrar produtos, para que as pessoas possam seguir apenas ele, facilitando assim o a segmentação do público e do conteúdo;
  • Faça postagens com 3 a 4 linhas mais o link;
  • Crie conteúdo próprio e compartilhe de terceiros;
  • Siga bons exemplos brasileiros, como: Vale, TAM, Natura, Ambev, Gerdau, Whirpool, Unilever, TOTVS e Editora Globo;
  • Acompanhe as métricas e relatórios, para descobrir a demografia dos seus seguidores e o melhor horário para as atualizações. De forma geral os melhores períodos são em terças e quintas-feiras, entre 17h e 18h, no mínimo 1 vez ao dia.

Além disso, existe a possibilidade de anúncios no LinkedIn Ads, que permitem uma excelente segmentação e o envio de mensagens inbox para os prospects. No entanto, ele ressalta que os valores ainda são bem elevados e que é importante avaliar que uma postagem da empresa, mesmo não patrocinada, vai para 100% dos seguidores, ou seja, não apresenta os entraves de alcance gerados por uma mídia como o Facebook, por exemplo.

Gostou das dicas? Então sugiro que a gente se conecte lá no meu LinkedIn.

Até a próxima!

PUBLICADO POR

Anna Laura Neumann

Publicitária e Social Media, apaixonada por tudo o que envolve Comunicação, pessoas e relacionamento.

Novidades e atualizações, direto em seu e-mail