Facebook assume posto de maior Rede Social no Brasil

O que era inevitável chegou mais cedo do que muitos esperavam. O Facebook, maior rede social em número de usuários, oficialmente abriga também o maior número de Brasileiros na rede arrancando uma hegemonia de sete anos ininterruptos do Orkut e caindo de quebra no gosto de boa parte dos usuários em terras tupiniquins.

Não foi fácil chegar até aqui, o Brasil era dos países emergentes o que mais tinha resistência em adotar a rede de Mark Zuckerberg e durante esse tempo, poucos brasileiros freqüentaram.
Muitos por curiosidade, outros porque na época, tinham muita familiaridade com o inglês e possuíam muitos amigos até então. Mas a gota d’água para o sucesso da rede tenha sido o lançamento do filme: “A Rede Social” que conta a história da criação do Facebook, o fato de o filme ter sido indicado ao Oscar só fez aumentar ainda mais a curiosidade dos Brasileiros.

Por que o Orkut foi vencido pelo Facebook?

Vamos tentar simplificar de que forma funciona cada uma dessas redes sociais virtuais. O Orkut é um sistema baseado nas comunidades, partindo de assuntos que sejam de agrado de seus integrantes, os usuários interagem com os participantes criando vínculos de amizades, a idéia é compartilhar experiências, pontos de vistas através de fóruns, enquetes, entre outros. O Orkut talvez tenha pecado em não acompanhar a evolução das potencialidades tecnológicas e agregá-las ao seu sistema (fechado para incluir extensões e recursos) e isso acabou por deixá-lo obsoleto em relação às outras redes.

Para ter uma noção, os usuários do Orkut durante algum tempo passavam horas montando avatares baseados em seus perfis (Buddypokes) idéia que foi originalmente usada no Myspace (outra rede social que enfraqueceu e foi absorvida pelo Facebook), joguinhos virtuais como o: “Colheita Feliz”, “Farm Ville”, etc. Pois bem, esses recursos só ficaram populares há três, quatro anos no máximo, enquanto que em outras redes, os joguinhos virtuais já estavam rolando há pelo menos dois anos antes.

O Orkut precisou agir rapidamente e buscou agregar maiores serviços, criou uma interface “facebookizada” para os seus usuários. Essa decisão deixou meio que um racha entre os que aprovaram a idéia e os que reprovaram, mudando o layout não uma vez, mas várias vezes, acrescentando agora extensões, compartilhando com outros sites, porém já era tarde.

O Facebook foi pensado de forma a tornar a experiência de interação entre o usuário e seus amigos mais intuitiva, não importa se você tem ou está em comunidades. É o que você pensa e o que seus amigos ou amigos de seus amigos pensam sobre o que você diz, a rapidez com que esses dados correm é o que proporciona todo esse sucesso fora as já conhecidas extensões e recursos em que o usuário pode compartilhar imagens, arquivos, vídeos de
inúmeros outros sites.

Quer dizer que o Orkut parou de crescer? Não é bem assim, o Orkut ainda cresce só que agora nas camadas mais populares do país, o Orkut vem sendo agora a porta de entrada para os que ainda não estão “incluídos” digitalmente no Brasil cresce agora num ritmo muito mais diminuto do que o Facebook, que abriu um escritório em São Paulo há apenas algumas semanas e já pode ampliar e muito a sua participação no mercado nacional.

Numa leviana comparação entre David e Golias, dessa vez, o gigante Golias venceu, mas o David tem como “pai”, o Google. Será que acabará assim?

Atualização:

::aqui(“http://www.ibope.com.br/calandraWeb/servlet/CalandraRedirect?temp=6&proj=PortalIBOPE&pub=T&nome=home_materia&db=caldb&docid=C9EE8BA20A174D8D8325790200661FD4″,”Ibope desmente os dados da IstoÉ e afirma que a pesquisa não foi finalizada ainda”)::

Referente a matéria da revista IstoÉ Dinheiro divulgada no final de semana

O IBOPE Nielsen Online esclarece que os dados de audiência de internet referentes a agosto ainda não foram finalizados, portanto, a empresa não confirma os dados publicados na matéria da revista IstoÉ Dinheiro desta semana e desconhece a fonte da reportagem.

Além disso, o IBOPE Nielsen Online esclarece também que, segundo sua política de divulgação, não divulga dados de players.

PUBLICADO POR

Rafael Gomes

Jornalista, Formado em Jornalismo pela Universidade Federal de Sergipe e estudante de Direito pela Unit.. é Pesquisador na área de Redes Sociais, Mídia Sonora e Novas Tecnologias, colaborador do site da United Press International University (UPIU) e do Midiatismo, Possui um Blog específico na área de Rádio e Novas Tecnologias.

Novidades e atualizações, direto em seu e-mail