Cielo da checkin no Facebook cada vez que você faz uma compra

Na última semana a Cielo anunciou a sua mais nova investida na área de máquinas de pagamento. A empresa é uma das principais na área de pagamentos eletrônicos e agora mostra interesse na área de mídias sociais.

A novidade trazida por eles na última semana são as máquinas onde você pode cadastrar a sua conta do Facebook e, após fazer o pagamento, poderá dar checkin no estabelecimento apenas clicando em “Sim”. A ideia não é apenas mostrar onde você está comprando, mas conseguir descontos e promoções – sim, exatamente como no Foursquare.

O sistema desenvolvido por eles é algo interessante, promissor, divertido, mas também muito falho. Apesar disto, acho muito empolgante o fato de que empresas estão investindo em inovação tecnológicas interessantes como esta aqui no Brasil.

A integração entre a máquina e o seu perfil é feito através do seu CPF. Na verdade é bem simples. Você cadastra seu nome e CPF no aplicativo na página do Facebook da Cielo e na próxima vez que ver uma maquininha com está função habilitada, basta pedir para associar um perfil ao seu cartão digitando o seu CPF (este procedimento precisa ser feito apenas uma vez).

Infelizmente esta inovação parece estar vindo com um pequeno delay, um atraso de no mínimo alguns meses do mundo real. Não me interprete mal, acho a ideia legal, mas será que ela vai funcionar mesmo? Tenho quatro pontos centrais para serem considerados:

Facebook Places, quem?!

Apesar de achar muito legal as ferramentas de recomendações e reviews como o Foursquare e Google Places, sabemos que este tipo de ferramenta não é exatamente o que se pode chamar de popular. Se mesmo o Foursquare, como uma das principais ferramentas da área de checkins tem apenas “alguns” milhões de usuários, quanto será que tem o Facebook Places?

A rede social de Mark Zuckerberg tem mais de 1 bilhão de usuários no mundo e mais de 60 milhões apenas no Brasil. Mas usando a ferramenta de locais, existe alguém mesmo? Apesar de saber da existência da ferramenta, vejo poucas – para não dizer nenhuma – pessoa usando e o próprio Facebook parece já ter desencanado deste projeto. Então será que um projeto baseado em um projeto abandonado pode dar certo?

Promoções são legais, mas isso depende mais de terceiros do que você imagina.

Um dos principais problemas do Foursquare sempre foi quanto a adoção por parte das empresas. Os usuários dão checkin o tempo todo, em diversos lugares. Mas quando você procura por promoções – ao menos no Brasil, vê que o serviço não é assim tão popular (uma pena). Não é a toa que o Foursquare tem investido em diversas melhorias de seu serviço para tentar depender menos de terceiros.

Entramos na mesma questão levantada anteriormente. Se nem o Foursquare, que é o Foursquare, consegue cativar suficientemente estabelecimentos para utilizar os seus serviços, será mesmo que o Facebook Places conseguirá isto dentro do Brasil?

Eu confesso que levo um pouco de fé no projeto porque a Cielo é uma empresa enorme, presente desde a padaria do seu José na esquina da sua casa até as baladas mais badaladas das capitais do país. Isto com certeza ajuda ela a chegar até as pequenas e médias empresas e mostrar o lado bom de fazer ofertas deste tipo. Acredito que vale a intenção.

Você realmente quer unir Facebook e seu cartão de crédito/débito?

Um ponto não tão importante assim, mas no mínimo questionável. Você realmente vai querer associar o seu CPF e cartão do banco de forma que, quando você fazer uma compra em algum local, poderá informar a todos que passou por ali?

O sistema deve ser realmente muito seguro, nada que devemos realmente nos preocupar. Acho que nem a frase “vai que né…” é aplicável aqui. Mas isso é parar mim, que leu o release da empresa, que pesquisou mais sobre o serviço, mas é para todas aquelas outras milhões de pessoas que vão ver isto apenas quando forem pagar algo?

Checkin ou checkout?

Outra questão a ser levantada é a real utilidade de você avisar a todos que esta em algum estabelecimento. No Foursquare – e mesmo no Facebook Places, a graça de dar checkin é avisar aos seus amigos onde você está, de forma que você possa acabar encontrando pessoas conhecidas por ai. Você também pode dar checkin para se tornar prefeito, e assim conseguir descontos e regalias. Mas no caso da Cielo, a história é diferente…

Se você vai fazer o “checkin” quando for pagar, provavelmente o fará na saída, então o checkin acaba virando um checkout. Então, ao invés de dizer “estou aqui”, você acaba deixando a mensagem de “acabei de sair daqui”. No Facebook Places não há prefeitos, então a sua modificação para participar acaba sendo apenas as promoções. Se você faz checkin no Facebook Places apenas para participar de promoções, acaba se tornando aquela pessoa que só compartilha oferta de compras coletivas.

Boa Sorte!

Apesar de minhas críticas construtivas, espero que o projeto realmente dê certo, assim conseguimos incentivar ações inovadoras dentro do país 🙂

Direito de Resposta – #update

Este post foi publicado originalmente no dia 4 de Dezembro de 2012. Cerca de 30 dias após esta data, recebi um email de uma das pessoas responsáveis pelo gerenciamento da marca Cielo nas redes sociais. Não se preocupe, não pediram para eu tirar o post do ar. Eles apenas agradeceram a referência a marca e que os pontos aqui levantaram foram passadas aos devidos setores. Mas, além disto, ele aproveitou o email para deixar resposta para algumas questões levantadas, portanto vou colocá-las aqui porque acredito que a marca tem o direito de se posicionar em relação aos comentários aqui estabelecidos.

O projeto ainda está em fase beta, com previsão de ser lançado no primeiro trimestre de 2013. Então é compreensível que ainda não vamos ver as as máquinas no estabelecimentos e que algumas coisas podem ser alteradas ainda. Espero velas em breve, porque tenho certeza que será uma experiência no mínimo interessante.

No email eles fizeram questão de deixar claro que o CPF cadastrado na fan page do aplicativo é totalmente seguro, segundo as suas próprias palavras “estão protegidos sob os mais rígidos protocolos internacionais de segurança da informação“. Eu nunca duvidei, até porque sabemos que qualquer erro com os dados do usuários e eles poderiam tomar vários processos.

A vantagem em do Linkci – nome do projeto – em relação aos Foursquare e Google Places, que foram citados neste post, seria principalmente o poder de alcance. Enquanto o Foursquare e Google Places estão limitados a usuários de smartphone com plano de internet, o Linkci estará acessível aos milhões de pessoas que já usam as máquinas da Cielo todos os dias. Outro ponto levantado é que no Linkci não teria como “burlar” o checkin, algo que realmente acontece no Foursquare e G Places, já que a máquina estará dentro do estabelecimento e o checkin só poderá ser feito através delas.

E para finalizar, sobre a questão do checkin e checkout, parece que o usuário poderá faze-lo quando chegar ao estabelecimento, ativando assim a promoção do local (caso tenha). Já a parte de compartilhar (ou recomendar) no Facebook, irá acontecer apenas com consenso do usuário e na hora do pagamento, provavelmente antes de sair do local. Apesar da explicação, eu confesso que ainda tenho minhas dúvidas se o projeto funcionará, ainda mais demandando que o usuário interaja com a “aplicação” mais de uma vez. Você já se imaginou chegando numa loja e pedindo para o atendente emprestar a máquina da Cielo para você dar um “checkin“? Pois é, nem eu. Mas a tentativa é válida.

PUBLICADO POR

Dennis Altermann

Fundador-Editor aqui no blog Midiatismo, trabalhando com marketing digital na DuPont Pioneer do Brasil. Entusiasta e estudioso nas áreas de comunicação, cultura, comportamento e tecnologias digitais.

Novidades e atualizações, direto em seu e-mail