Buscas no Google não vão dominar para sempre. Isso é bom ou ruim?

Já faz algum tempo que o Google domina disparado o mercado de buscas, mas devemos levantar uma questão muito importante, até quando?

Desde a chegada do buscador Bing ao mercado, muitas pessoas acreditam que este quadro de domínio vai mudar antes do que podemos imaginar. Na China, país com maior população de internautas, o Baidu é quem domina o mercado, por exemplo.

Ainda na China, empresas estão reclamando do monopólio do buscador padrão nos smartphones equipados com Android e algumas empresas já sinalizam que podem vir a usar outros serviços, como o Baidu.

Ainda no mundo dos aparelhos móveis, que são a grande tendência para os próximos anos, estamos vendo o WindowsPhone7 chegar aos poucos ao mercado mundial, um recente acordo com a Nokia, que por tantos aos dominou o mercado de celulares, com certeza vai esquentar ainda mais o mercado do WP7, que vem com o Bing como padrão para pesquisas.

Recentemente também recebemos a notícia de que a RIM, empresa por trás dos Blackberry, também vai adotar o Bing como o seu buscador padrão.

Mas agora que os fatos estão na mesa, vamos ver ser toda esta transformação no mercado é boa ou ruim.

Até pouco tempo atrás o Google era o todo poderoso da internet, desbancando as principais empresas envolvidas com a internet como Aol e Yahoo. Mas com o crescimento deste mercado e a chegada de diversas empresas ao setor, o Google acaba ganhando cada vez mais concorrência.

Bing vs Google vai existir por muito tempo ainda

Esta nova situação do mercado com certeza assusta o Google já que podemos perceber que nos últimos tempos ele não tem lançado tantas novas revoluções como antigamente. Isto pode ser bom para o usuário final pelo primeiro critério, quanto mais concorrentes, mais investimentos e por consequência, cada vez os serviços ficam melhores para nós como clientes finais.

Por outro lado, não podemos ignorar o fato de que o Google não cobra pelos seus serviços diretamente, apenas nos “obrigando”a aceitar as suas públicidades (que nem sempre são tão inúteis). Mas até que ponto vale a pena se expor a publicidade em troca de um bom serviço? Essa é a grande questão que estes serviços gratuitos sempre vão deixar.

Acredito que esta questão seja extremamente relativa pelo fato de que sempre existirão aqueles que preferem pagar para ter alguns confortos e aqueles que preferem coisas “gratuitas”.

PUBLICADO POR

Dennis Altermann

Fundador-Editor aqui no blog Midiatismo, trabalhando com marketing digital na DuPont Pioneer do Brasil. Entusiasta e estudioso nas áreas de comunicação, cultura, comportamento e tecnologias digitais.

Novidades e atualizações, direto em seu e-mail