Ordem de “Relevância” vs Ordem Cronológica: Instagram e Twitter estão destruindo seus feeds?

Em fevereiro, depois de muitos rumores, o Twitter anunciou oficialmente que a partir de agora os tweets da sua timeline iriam aparecer por ordem de relevância e não mais em ordem cronológica – ou seja, por ordem de publicação. Agora, em março, o Instagram segue o mesmo caminho e anunciou que também irá organizar por padrão as publicações por ordem de relevância. O que parece ter se tornado um novo padrão da indústria, deixa muitas perguntas: Essa seria a facebookização das outras mídias sociais? O que exatamente eles irão entender como relevância?

Hoje a rede social mais famosa por uso de algoritmos para definir relevância é o Facebook e nem todo mundo fica muito contente com a forma como ele faz isso, sem muita transparência e as vezes com critérios bem estranhos. O Twitter, por sua vez, sempre foi a estrela das atualizações em tempo real justamente por organizar suas mensagens por ordem de tempo, fazendo muito mais sentido para coberturas de eventos ao vivo, como novelas ou manifestações. Será que o Twitter vai perder esse seu núcleo? Pelo menos você não é obrigado a usar este formato, pois pode desativar a opção no aplicativo oficial do Twitter.

Enquanto isso, o Instagram parece seguir os passos de seu dono. O Facebook, que comprou o Instagram lá em 2012, já tem fama por organizar as suas publicações de forma “relevante”, e agora está introduzindo isso no Instagram. Através do anúncio oficial no blog do Instagram não ficou muito claro se essa mudança poderá ser revertida – espero que sim -, mas eles dizem estar abertos a feedback dos usuários.

O que define relevância?

Quando recebemos uma atualização em nosso feed do Facebook ela foi filtrada por um poderoso algoritmo que usa uma dezenas de milhares de variáveis para definir o que é mais relevante para você naquele exato momento, e este mesmo tipo de algoritmo deve definir a relevância do que você irá receber primeiro no Twitter e Instagram – e quem mais for usar esse método de entrega de conteúdo.

O problema óbvio é que robôs não são seres humanos e confiar friamente em um algoritmo pode não ser a melhor forma de encontrar o que é mais relevante. É claro que isso não é o suficiente para precisar boicotar o Twitter ou Instagram, mas certamente poderá afastar alguns de seus usuários se o algoritmo não acertar exatamente o que a pessoa quer ver.

O perigo do termo “relevância” é que devemos lembrar que se tratam de serviços gratuitos que vivem de publicidade e sabemos que a quantidade de anúncio aumenta na medida em que o serviço se torna mais popular. Hoje em dia é normal entrar no Facebook, Twitter ou mesmo no Instagram e identificar que entre as primeiras publicações sempre há uma que é patrocinada, não é mesmo?

Certamente esta nova estratégia deixa muitas perguntas. Será que podemos mesmo confiar que esta nova forma de organizar o conteúdo dentro destas redes sociais não será influenciado pela quantidade de dinheiro que as empresas gastam em anúncios? Se hoje as páginas do Facebook conseguem atingir organicamente apenas 1% de seus fãs e precisam pagar para atingir mais, será que o mesmo não irá acontecer em redes sociais como o Twitter e Instagram?

Como desativar a ordem de relevância do Twitter?

Para desativar a ordem de relevância dentro do Twitter basta acessar o aplicativo oficial para Android ou iOs e seguir as instruções da imagem abaixo. No desktop você pode acessar este link e na aba Conteúdo desativar a opção “Mostrar os principais tweets primeiro“.

configuracoes_cronologica_twitter_ios

configuracoes_twitter_timelinecronologica

Como desativar a ordem de relevância no Instagram?

Como o anúncio desta nova funcionalidade é muito recente, ainda não há mais informações sobre como – e se – será possível desativar a ordem de relevância definidas pelos algoritmos do Instagram.

PUBLICADO POR

Dennis Altermann

Fundador-Editor aqui no blog Midiatismo, trabalhando com marketing digital na DuPont Pioneer do Brasil. Entusiasta e estudioso nas áreas de comunicação, cultura, comportamento e tecnologias digitais.

Novidades e atualizações, direto em seu e-mail