Google+ começa a liberar a sua API, mas tudo controlado por enquanto.

O Google+ é a aposta do Google em uma interação social maior através de seus produtos. Depois de cerca de 1 ano de seu lançamento, a rede social já conta com mais de 250 milhões de usuários, segundo a própria empresa. Mesmo não sendo tão grande (ou importante) quanto Facebook e Twitter, os números são bem interessantes para um projeto de apenas 1 ano.

O seu começo foi um pouco conturbado e muito questionado, mas uma pesquisa recente mostrou que o Google+ parece estar melhorando a situação, estando a frente do Facebook quando se trata de satisfação de seus usuários, como mostrou a pesquisa. Não podemos querer que um projeto como este ultrapasse o Facebook em número de usuários, ainda mais em tão pouco tempo, mas ao menos podemos ver que o Google esta investindo pesado e trazendo mais uma poderosa ferramenta para o mercado.

Mas como muitos já apontaram em diversos momentos, a rede social do Google ainda tem diversas falhas estruturais, como a falta de uma API aberta. Para quem não conhece, a API (Application Programming Interface) é o que permite a conexão entre programas e aplicações, por exemplo, o TweetDeck usa API do Twitter para usar suas informações e o Hootsuite faz o mesmo com diversos outros serviços.

O que significa o Google+ não ter API aberta?

O resultado de o Google nunca ter aberto a API de seu serviço social é que desenvolvedores independentes não podem criar aplicativos ou programas para se conectar ao serviço do Google. Ou seja, você vai conseguir acessar e/ou interagir com o Google+ apenas através da sua página na internet, nada de aplicações independentes para celulares ou desktops.

Isto pode não ser um fator decisivo, mas com certeza é uma ferramenta que faz falta. Muitos acham o aplicativo da plataforma ruim, mesmo no Android. No iPad, por exemplo, demorou muito para ter o Google+. Profissionais da área de marketing geralmente eram obrigados a usar a página para gerenciar o uso do Google+, ao contrário do que fazem com Facebook e Twitter ao usar Hootsuite e outros serviços.

Adicionando Google+ ao seu Hootsuite

O Google começa a finalmente abrir a API, mas com muito controle

Mas nestes últimos dias parece que a situação está mudando. O Hootsuite, uma das principais ferramentas de gerenciamento de mídias sociais em apenas um programa, liberou para o público a sua integração com o Google+ que já estava sendo testado internamente já fazem alguns meses, como mostramos neste outro post algum tempo atrás.

Ao que tudo indica, o Google não quer seguir o mesmo caminho do Twitter. O Twitter sempre teve uma API bem mais pública, o que possibilitou a criação de dezenas de aplicações, integrações, serviços e tudo o que você pode imaginar. Mas algum tempo atrás eles perceberam que isso dificulta o controle sobre como as pessoas acessam o conteúdo e, principalmente, dificulta a veiculação de publicidade para todos os usuários. Resumindo, o Twitter começou a fechar aos poucos a sua API e dar muito mais foco para as suas próprias aplicações, tentando controlar melhor quem e como usam o seu serviço. Ao que tudo indica, estas são as mesmas preocupações do Google no momento.

PUBLICADO POR

Dennis Altermann

Fundador-Editor aqui no blog Midiatismo, trabalhando com marketing digital na DuPont Pioneer do Brasil. Entusiasta e estudioso nas áreas de comunicação, cultura, comportamento e tecnologias digitais.

Novidades e atualizações, direto em seu e-mail

  • Rodrigo

    Sem dúvidas uma API ajudaria muito a popularizar o Plus. Muitos desenvolvedores poderiam criar em cima dela. Sempre ví um bom histórico para empresas que abrem seu “banco de dados” através de API como facebook, twitter, buscapé, mercado livre (estes últimos dois ajudando muita gente a ganhar dinheiro monetizando). O grande problema do twitter é que agora ele está meio que cuspindo na cara de quem o ajudou a se popularizar.

    • Pois é Rodrigo, esse problema do Twitter é provavelmente algo que o G+ quer evitar. Há vantagens e desvantagens nisso.

  • Thiago Pacheco

    Legal, recentemente comecei a desenvolver algumas ferramentas de monitoramento, só estava faltando o do Google+….não falta mais =D

    http://www.seomonkey.com.br/ferramentas/pequeno-passo-para-um-macaco 

    • Pois é 🙂 pena que por enquanto apenas algumas poucas empresas tem acesso Em 01/08/2012 19:15, “Disqus” escreveu:

  • Leandro Rc

    muito legal acho que isto ajudaria em muito a rede se popularizar. o facebook ja esta indo para o mesmo caminho do orkut em muitos paises no brasil ainda esta forte, mas acredito que seja por pouco tempo. quem sabe será a vez do google. Leandro RC

    • acho que o Google esta tentando ser mais controlado para evitar entrar no mesmo problema do Facebook, que constantemente é acusado por aplicativos que coletam dados de forma indevida, etc. Me parece que esta é uma forma de pensar melhor ao longo prazo, ao invés de apenas conseguir usuários rápidos. Daqui alguns anos saberemos se esta estratégia deu certo ou não.

      • Leandro Rc

        o proprio facebook já é uma ferramente de coleta de dados com seus curtis, compartilhamento e etc. sabemos que estas informações são vendidas… caso o google consiga atrair pessoas para a sua rede social através desta estrategia, acredito que será algum um tanto quanto inovador em se tratando de internet onde tudo acontece muito rápido e aonde há um evidente fenômeno do emidiatismo. a longo prazo acredito que será dificil ele se manter, pois isto já esta na propria historia da internet desde o netscape, napster, icq ou recente historia sobre o fim do msn. caso realmente queriam se manter eles teram muito trabalho e desenvolver algum que realmente faça o usuario se manter. Leandrorc.com