Entrevista com Camila Porto de Camargo: Facebook, uma ótima ferramenta de marketing

O Facebook passou de uma rede social de adolescentes para uma das principais plataformas de marketing online em poucos anos. Diariamente, milhares de postagens são compartilhadas por marcas e ainda mais postagens são publicadas por consumidores que interagem ou trocam informações sobre produtos com os seus contatos através desta rede.

Com o crescimento constante do número de usuários de redes sociais no Brasil, o Facebook se tornou a principal dentro do país e está entre os sites mais visitados em praticamente todos os países do mundo. Não há como ignorar este serviço, criando uma página nele ou não, as pessoas estão falando da sua marca e quanto mais você participar disso, melhor.

Para quem trabalha na área, uma das principais referência sobre o assunto é com certeza a Camila Porto de Camargo, que já escreveu alguns artigos aqui no Midiatismo e hoje é professora e palestrante em cursos de Facebook Marketing. Recentemente escreveu o livro “Facebook Marketing: Como transformar fãs em clientes“, que pode ser baixado gratuitamente aqui.

A entrevista com a Camila têm como objetivo esclarecer algumas das dúvidas mais comuns sobre o marketing dentro do Facebook e conhecer algumas dicas de como aproveitar o máximo dessa ferramenta.

Midiatismo: Para começar, por que investir tempo e dinheiro no Facebook?

Camila: Acredito que a resposta dessa pergunta deva ser do próprio empresário. Sabemos que o Facebook é um excelente canal de relacionamento, geração de tráfego, retenção de clientes e vendas, mas se o empresário não enxerga isso, ele não verá o menor motivo de investir seu tempo ou dinheiro nele.

Como profissional e professora desse tema, acredito que o Facebook seja um dois canais de relacionamento e crescimento mais completos e democráticos que temos na Internet. Com muito investimento financeiro ou nenhum, é possível ter resultados. Obviamente, desde que se entenda a lógica de funcionamento da ferramenta, publico-alvo e objetivos do Facebook no negócio.

camila-porto-camargo

Uma empresa que trabalha dentro do Facebook deve investir em outras mídias sociais ou o você considera que o Facebook ofereça uma presença abrangente o suficiente?

O Facebook é um canal muito completo e com muitas opções que vão muito além de se ter uma fan page. Porém, acredito que há canais que cumprem muito melhor funções específicas, o que é o caso dos blogs, YouTube e Linkedin. No Facebook podemos produzir conteúdo, subir vídeos ou procurar vagas de emprego, mas o Facebook não é especializado nesses temas. Por isso, acredito que para fins específicos e para gerar mais resultados, canais focados na conclusão de demandas mais direcionadas, podem ser melhores opções que o Facebook.

O Facebook oferece diversas ferramentas e praticamente não tem limite da quantidade de conteúdo que pode ser publicado. Você acredita que a rede social sozinha pode substituir um blog?

Acredito que sim, mas que não deva substituir. Nos blogs podemos trabalhar com SEO o que é muito mais “engessado” no Facebook. Nos blogs podemos trazer pessoas para nossa loja online ou fazê-la aparecer nas buscas. Além disso, temos aquela questão: o Facebook não é nosso. Se algo acontecer com sua fan page (como aconteceu com a minha, que foi deletada), você perde seu conteúdo e posicionamento. Um blog é nosso, temos mais controle sobre ele em vários aspectos. Não sugiro “colocar todos os ovos em uma só cesta”, pois como disse acima, cada mídia social desempenha funções específicas, o Facebook acaba tendo o melhor de cada uma, mas não é melhor que as “originais”.

Apesar de não ser um assunto tão frequente mais, muito se falou sobre o uso de redes sociais para substituir o email marketing. O Facebook carrega este fardo?

O email marketing está sendo redescoberto. Estamos saindo da era do “spam marketing” que é o que vivemos até então. O email marketing está se tornando cada vez mais importante nas estratégias de comunicação, mas muitas empresas ainda o utilizam como uma forma barata de fazer propaganda, assim como veem as mídias sociais. Hoje, para mim o email marketing é um dos canais que mais geram retorno por um simples motivo: o uso como uma ferramenta de relacionamento, não de propaganda barata. Por ter uma comunicação mais individualizada, o email é muito efetivo, desde que usado com estratégia e planejamento.

O Facebook oferece diversas métricas que podem ser avaliadas, qual você acredita ser a mais relevante?

Depende do que você quer avaliar. É possível medir o engajamento de postagens, com as métricas de Envolvimento. É possível medir a importância do Facebook como uma ferramenta de geração de tráfego, com os dados de cliques em links. Evolução das suas estratégias de captação de fãs com Opções Curtir. Depende muito do que se quer medir. Cada empresa pode ter métricas mais ou menos importantes. É essencial saber o que elas medem e significam, para não usar as métricas erradas para medir um objetivo.

Uma pergunta muito frequente sobre a rede social é como lidar com crises de imagem e reclamações dentro da sua página. Para você, quais são os principais passos para lidar com uma reclamação?

Ser ágil e mostrar que está de olhos e ouvidos abertos. Mostrar ao cliente que viu que ele reclamou e que está em busca da solução o mais rápido possível é fundamental para lidar com as primeiras reclamações. Agora, não adianta apenas dizer que está buscando a solução e não entregar ao cliente. Saber diferenciar o que é uma reclamação construtiva do que é barulho também é importante. Muitos clientes reclamam porque acham que rede social é um muro de lamentações onde tudo é passível de reclamação. Saber o que realmente é uma reclamação e precisa ser resolvida do que é falação e a empresa não pode fazer nada ou não tem relação com ela, também é importante.

Os memes são, sem dúvida, uma das principais formas de conteúdo dentro desta rede social. O Facebook já anunciou que pretende diminuir a relevância deste tipo de conteúdo, correto? As marcas devem usar este tipo de comunicação dentro do Facebook ou devem se manter mais próximas da sua forma de comunicação em outros meios?

É importante que as marcas tenham uma linha de comunicação bem definida nos canais que atuam. Alguns canais permitem mais flexibilidade, outros não. Mas, mais importante que isso é sempre levar em consideração o que esses memes têm a ver com a identidade da marca e no que isso pode colaborar ou não para uma comunicação mais efetiva e próxima aos clientes. Usar memes porque todos usam ou porque a página do personagem x, que tem milhões de fãs usa, é perigoso. Sobre o Facebook reduzir os memes, não entendi até hoje o que ele pretende fazer. Os memes surgem e vão embora muito rápido. Se ele tem problemas em ajustar o EdgeRank, que é um ponto chave em sua estratégia, penso que ele falou mais para “assustar”.

Quais você considera hoje as principais referências dentro do Facebook no Brasil?

A equipe do Resultados Digitais tem feito um trabalho muito bom. A Juliana Frade na Agência Mestre também, com conteúdo bem interessante. O Fábio Prado Lima está se tornando uma grande referência em Facebook Ads, O Israel Degásperi tem investido em Facebook recentemente, o Felipe Spina vem há tempos trabalhando com Facebook e o Estevão Soares, são pessoas que mandam bem.

Você acredita que o Facebook irá reinar para sempre, ou algum serviço como o Google+ – ou outro – pode desbancar ele?

Isso é completamente imprevisível. Mas, tenho acompanhado a evolução do Facebook. Ele está se expandindo por vários lugares, não apenas dentro da sua rede. Hoje temos Facebook nos sites, no e-commerce, nos aplicativos de celular, na bolsa de valores. Penso que ele está no caminho para ser uma rede que durará muito tempo, só não se sabe até quando.

Por fim, o que te motivou a escrever um livro sobre Facebook Marketing?

Sempre escrevi muito sobre Facebook em meu blog. Dos 500 posts publicados nele, acredito que mais da metade é sobre Facebook. O Quartel Digital me convidou para escrever e pensei: por que não reunir o melhor do que já publiquei em um e-book que ajudaria mais pessoas a usar o Facebook? Já fechei um contrato com uma editora, em 2014 teremos a versão impressa e ampliada do Transforme Fãs em Clientes.

Gostaria de agradecer a participação da Camila nesta entrevista. Caso alguém tenha mais dúvida sobre Facebook Marketing, os comentários estão abertos 🙂

PUBLICADO POR

Dennis Altermann

Fundador-Editor aqui no blog Midiatismo, trabalhando com marketing digital na DuPont Pioneer do Brasil. Entusiasta e estudioso nas áreas de comunicação, cultura, comportamento e tecnologias digitais.

Novidades e atualizações, direto em seu e-mail