bla-bla-bla-redes-sociais

As redes sociais estão criando pessoas mimadas (e muito chatas)

Confesso que tenho até medo da reação que as pessoas vão ter ao ler este texto, mas entendo que nem todos podem concordar e tudo isso faz parte. Mas apesar do que possam dizer ou afirmar, não podemos fugir do fato de que as pessoas estão ficando “mal acostumadas”.

Não é a primeira e muito menos vai ser a última vez que você abre o seu Twitter/Facebook e vê alguém reclamando insistentemente com uma empresa através das redes sociais. Sim, você tem problemas com a empresa X. Mas isso é problema meu também? Eu acho que não.

Se acalmem, não estou dizendo que reclamar nas redes sociais é errado, só estou lembrando que as coisas tem limites. Toda empresa tem problema com consumidores que reclamam, mas muitas vezes eles nem sequer tem razão. O pior é que parece que existe uma proporção em quantidade de razão e quantidade de reclamações.

Com toda essa de ‘consumidor tem que reclamar nas redes sociais‘ estamos criando uma geração de pessoas que reclamam de qualquer coisa que acontece, mas qualquer coisa mesmo. As pessoas reclamam mesmo quando estão erradas, esperando que apareçam na TV e ganhem alguma coisa nova talvez, não sei. Infelizmente estamos criando uma geração de pessoas que sempre são vítimas.

Não estou aqui para educar ninguém, apenas para lembrar que muitas empresas não tem presença ativa na internet e querendo você ou não, vai ter que usar um 0800, esperar o atendimento do SAC, o mundo ainda não é perfeito na internet.

Sem contar daquelas pessoas que reclamam sem razão, com reclamações de um produto que nem foi comprado ‘original’ e/ou mesmo se achando no direito de reclamar de um produto por não saber usá-lo. A pessoa nunca leu o manual de uso, estragou o aparelho por mal uso e agora, como fica?

Sim, entendo que são estas reclamações e ações dentro da internet que alertam as empresas do mundo paralelo que surgiu e muitas delas ainda nem perceberam, mas a questão é que, independente se a empresa tem presença ou não, ela ainda é uma empresa que vive em cima de hierarquias e tem os seus acertos e defeitos.

Eu acho que vimos tantas pessoas reclamar e aparecerem na TV que as vezes eu tenha a impressão de que as pessoas reclamam insistentemente apenas para tentar aparecer no programa da Marcia Goldsmith.

Em muitas palestras e debates com donos de grandes corporações uma opinião acaba sendo unânime: “Os clientes das redes sociais querem atenção, querem ser mimados como crianças. Querem colo e mamadeira.“. Eu não tiro a razão de quem pense assim, e você?

Novidades e atualizações, direto em seu e-mail

Publicado por

Dennis Altermann

Fundador-Editor aqui no blog Midiatismo, trabalhando com marketing digital na DuPont Pioneer do Brasil. Entusiasta e estudioso nas áreas de comunicação, cultura, comportamento e tecnologias digitais.